Mergulhando nos mistérios da mina Felicitas e da pedreira Rhisnes

STEFAN PANIS gosta de explorar minas e tem mergulhado em duas antigas minas no continente – uma mina alemã que já produziu ardósia e uma na Bélgica de onde foi extraído mármore preto

ANO PASSADO FUI DICA sobre uma possível nova mina de ardósia que pode ser mergulhada na Alemanha. Entrei em contato com o proprietário Wolfgang Rohr, que se revelou um cara muito legal, mas infelizmente ainda não foi possível operar a mina comercialmente para mergulhadores. Os regulamentos alemães são muito rigorosos.

Primeira tentativa: desafios e questões técnicas

Em junho, Wolfgang me disse que a mina estaria operacional a partir do mês seguinte. Eu tinha outras expedições em andamento e só em setembro é que finalmente tive um fim de semana livre.

Veja também: Prata de naufrágio, latão – até mesmo um Ford Modelo T!

Com os amigos Robin Verbruggen, Cedric Ryon e Steven e Raf Haenebalcke, parti para Schmallenberg, 44 quilômetros a sudeste de Dortmund.

A mina estava bastante movimentada, com cerca de 10 outros mergulhadores fazendo fila para apreciar sua beleza. Como queríamos filmar e fotografar, fomos a primeira equipa a entrar na água.

O poço principal desce bastante abruptamente até ao nível dos 30m, onde a linha se divide. A visibilidade no poço principal era muito fraca, pois tinha havido alguns mergulhos nos dias anteriores e o lodo não parecia assentar rapidamente. Tivemos que tatear o caminho ao longo da diretriz.

No início do mergulho notei um pequeno vazamento no meu roupa seca zíper – não é um bom sinal, mas decidi continuar.

Aproximando-se da divisão, Robin me sinalizou que estava com problemas técnicos, então saímos em equipe. Eu estava encharcado e com a água a apenas 9°C tive que adiar novas explorações. Mas não íamos desistir tão facilmente e reservamos para voltar no final de outubro.

Um Retorno de Sucesso e a Experiência de Mergulho

Fatos secos consertados, optamos por mergulhar na sexta-feira. A visibilidade estaria no seu melhor e não teríamos o estresse de sermos o primeiro time a entrar. Wolfgang até nos deu permissão para dormir na mina, o que seria uma ótima experiência, nos dando o luxo de ter tempo para preparar tudo o que fosse necessário. um dia antes do mergulho.

Wolfgang nos deu um extenso briefing e elaboramos nosso plano de mergulho de acordo. Após verificações finais em nossos rebreathers, submergimos no poço principal.

Desta vez a visibilidade estava boa e esperávamos um mergulho espetacular. Chegamos à fenda a 26m de profundidade e, conforme combinado, viramos à esquerda.

A mina parecia muito industrial aqui, com muitos tubos e cabos suspensos das bombas que outrora teriam impedido a inundação. Passamos nadando por um nicho que continha uma pequena capela, criada como promessa de proteção aos mineiros.

Logo, grandes máquinas abandonadas surgiram espetacularmente na escuridão.

Escavadeira ainda no lugar.
Escavadeira ainda no lugar.

Uma escavadeira e uma grande empilhadeira estavam em excelente estado de conservação. Demoramos olhando para eles e tirando fotos de ângulos diferentes, pois a lousa estava absorvendo muita luz e dificultando boas fotos.

Chegamos a um poço lateral, cuja entrada era lindamente feita em ardósia. Uma grande lâmina de serra estava no chão e veríamos muitas mais. Em mergulhos posteriores também descobriríamos que era possível contornar o eixo lateral, e encontramos uma área contendo muitas garrafas de cerveja, presumivelmente a única forma de recreação ali embaixo.

Entramos no poço, que era sustentado por vigas e placas metálicas. À medida que avançávamos, a ferrugem cobria-se de neve e, quando saímos do túnel, deparamo-nos com uma grande sala. Só agora estávamos percebendo o quão grande era esta mina.

Robin havia alcançado o ponto de retorno com base em seu consumo de ar, então voltamos. Passamos um pouco mais de tempo em torno do maquinário antes de subirmos ao poço principal para a descompressão.

História e antecedentes da mina de ardósia Felicitas

Enquanto isso, Gunther Dudda, amigo de Wolfgang, um mergulhador de cavernas e minas muito experiente, havia chegado. Ele ainda estava ocupado explorando e documentando a mina e, durante o almoço, nos contou sua história. Soubemos que o nosso mergulho tinha sido na parte “nova” da mina, que funcionou até 1994.

As máquinas foram construídas na mina e a equipe não se preocupou em desmontá-las quando o trabalho foi interrompido. Nesta parte da mina a ardósia foi escavada com uma enorme serra mecânica, o que explicava as paredes retas.

A parte “velha” à direita foi onde os trabalhos começaram por volta de 1886. Lá a ardósia foi cortada com a ajuda de explosivos, e Gunther nos contou que a mina parecia totalmente diferente. Ele e outros exploradores já haviam feito muito trabalho no mapeamento da mina, e ele até fez um modelo 3D do que havia sido explorado até então.

Ele nos mostrou o mapa com orgulho, como deveria estar! A mina tem 720 m de extensão leste-oeste e 200 m norte-sul, com o primeiro nível a cerca de 30 m de profundidade e o segundo a 52 m.

Foi construído manualmente em ambos os níveis, utilizando furadeiras pneumáticas e dinamite e empregando principalmente ardósia nos tetos. O nível mais profundo foi escavado em 1949.

A partir de 1950 a lousa passou a ser vendida para escolas de 32 países para crianças que aprendiam a escrever. Em 1958, a produção estava no seu auge, com 65 pessoas empregadas e grande procura no sector da construção por paredes de ardósia para cozinhas e casas de banho. Um moinho moeu sobras para uso como aditivo antiderrapante em coberturas.

Contudo, trabalhar na mina continuava sendo uma tarefa perigosa. “Santa Bárbara” é a padroeira dos mineiros em todo o mundo, e todas as manhãs eram trazidas flores frescas para a pequena capela que vimos e uma vela acesa para protegê-las. Isso não foi suficiente para salvar um mineiro que morreu em 1979, depois que um grande bloco desabou sobre ele.

Explorando a parte “antiga” da mina

À tarde decidimos virar à direita para o nosso segundo mergulho. A visibilidade no poço principal ainda era boa e, na divisão, Robin colocou um marcador de linha e nadamos para o poço da direita.

As formações pareciam mais ásperas aqui, como Gunther dissera, e as paredes eram feitas de ardósia.

Porta da sala de explosivos e detalhe (inserido) da placa de alerta.
Porta da sala de explosivos e detalhe (inserido) da placa de alerta.

Robin nadou em um nível mais alto, onde uma pilha de tubulações antes fornecia ventilação e agora fornecia um belo tema para fotos. Os canos de drenagem ainda estavam suspensos como se estivessem prontos para uso.

Saltamos para uma pequena passagem lateral que se revelou um beco sem saída e voltamos ao corredor principal.

Robin apontou para uma enorme porta de metal. Quando nos aproximamos, conseguimos ler a placa – havíamos encontrado a sala de explosivos. Devo ter tirado 50 fotos daquela porta, pois queria uma foto muito boa dela. Voltamos, planejando tirar fotos melhores da empilhadeira retrátil.

Ao lado encontramos uma passagem com corrimão. A ferragem estava desordenada e formada no que pareciam estalagmites. O tempo voou e tivemos que encerrar nosso mergulho.

Pedreira de Rhisnes: uma joia escondida

A PEDRA DE RHISNES É BASTANTE RASA, variando de 6 a 10 m dependendo da flutuação dos níveis de água, e tem três entradas para suas minas.

Rhisnes fica a cerca de 40 milhas a sudeste de Bruxelas. O local é conhecido há muito tempo entre a comunidade de mergulho em cavernas da Bélgica, mas durante muito tempo o mergulho ali tendeu a ser realizado em segredo.

Um novo começo para a pedreira de Rhisnes

Então ouvimos um boato de que a mina seria fechada. Felizmente para nós, no entanto, acabou por ter sido comprado por um IANTD instrutor, Jacques Carême, com a intenção de torná-lo um centro oficial de mergulho e educação.

Segundo o proprietário, Rhisnes já estava sendo explorado há 200 anos em busca de calcário, até que encontraram um veio de mármore preto e começaram a escavá-lo.

Em 1976, contudo, ocorreu um deslizamento de terra na estrada N904, nas proximidades, e a escavação de mármore abrandou e acabou por parar.

Mergulhando na Mina Rhisnes

Era um dia ensolarado de outubro. Eu tinha marcado um encontro com meu amigo Steven Haenebalcke para mergulhar na mina.

O tempo estava fantástico para aquela época do ano e quando chegamos outros carros estavam esperando no portão. Era uma equipe holandesa de mergulho e nós os conhecemos.

Então Jacques chegou e dirigimos o carro até a pedreira, com calma.

Jacques estava ocupado colocando cilindros no terraço. Acabava de chegar um compressor, para que no futuro pudessem ser fornecidos enchimentos de ar no local. Havia até uma lareira pronta para nos aquecer depois dos nossos mergulhos frios de inverno!

Estudamos o plano da mina de Jacques e formamos nosso plano de mergulho. Então nos vestimos e fomos o primeiro time a entrar na água. A visibilidade era baixa. Nadamos até a superfície em direção a uma bóia de onde uma orientação levaria à entrada da mina.

Restos de uma calha de ferro, usada para carregar mármore nos carrinhos da mina.
Restos de uma calha de ferro, usada para carregar mármore nos carrinhos da mina.

Nadamos pela grande entrada, mas não conseguimos soltar a linha porque a visibilidade era muito ruim. Depois, uns 20m adiante, clareou, dando-nos pelo menos 10m de visibilidade. Ótimo!

Começamos nossa exploração, passando pelas paredes esculpidas em mármore. Steven apontou uma pá, uma bela foto uma vez na vida.

O túnel se dividia em um ponto onde os porta-cabos de eletricidade serviam para segurar a diretriz. Steven colocou uma flecha para marcar a saída e nos aventuramos mais fundo no sistema.

Atingimos uma profundidade de 35m, mas quando o nível da água está alto pode chegar aos 40m. Ao fecharmos o circuito vimos e fotografamos um velho balde enferrujado.

Aqui e ali eu podia ver pontos altos na parede onde haviam sido escavados nichos grandes o suficiente para nadar.

Nós iluminamos o espaço com um estroboscópio de escravo, e algum lodo subindo dava-lhe um ambiente misterioso. Chegamos novamente à bifurcação e desta vez decidimos seguir o outro caminho, que acabou levando a outra entrada. Uma enorme corrente pendurada no teto já teria sido usada para manobrar grandes blocos de mármore.

Um carrinho de mina abandonado.
Um carrinho de mina abandonado.

Descobertas e carrinhos de minas

eu tinha visto um vídeo clipe da mina Rhisnes e notei que alguns carrinhos de minas foram mostrados nele, então perguntei a Jacques onde poderíamos encontrá-los.

Agora parecia que estávamos voltando, e eu estava um pouco mal-humorado porque não havíamos conseguido localizar as carroças.

Steven sinalizou que queria explorar outro nicho de nível superior.

À medida que nos aproximávamos, pude ver uma linha tênue subindo e percebi que devia ser aquela sobre a qual Jacques me falara.

Não consegui conter um grito de alegria no meu rebreather e ouvi meu amigo rindo também. Os carrinhos-minas deram uma bela vista, e tiramos várias fotos desta área, com seu teto baixo.

Havia outra diretriz ali, levando à terceira saída, e eu estava pensando que essa parte estreita do sistema seria ideal para treinamento com engrenagem de montagem lateral.

Fiquei muito satisfeito com nosso mergulho quando voltamos, mas depois de uma hora a 9°C minhas mãos estavam ficando muito frias. A temperatura externa era de 20°, então não me preocupei em usar meu roupa seca luvas, o que teria me dado algum conforto extra.

À saída a visibilidade voltou a ser má, mas pude sentir o calor acolhedor da pedreira, tornando a nossa descompressão agradável e fácil.

Reflexões e Planos Futuros

Subimos à superfície sob um sol brilhante – era 14 de Outubro e a temperatura era de 26°C, inacreditável!

Jacques fez sanduíches grelhadas e desfrutámos da nossa refeição e de uma bebida na esplanada, discutindo o nosso mergulho enquanto desfrutávamos de uma bela vista sobre a pedreira.

Apresentando o *NOVO* Air Integrated Shearwater Peregrine TX Dive Computer Unboxing Review #scuba #shearwater #scuba #scubadiving #scubadiver LINKS Scuba.com: https://www.scubadivermag.com/affiliate/dive-computers https://shearwater. com Torne-se um fã: https://www.scubadivermag.com/join Compras de equipamentos: https://www.scubadivermag.com/affiliate/dive-gear ---------------- -------------------------------------------------- ----------------- NOSSOS SITES Site: https://www.scubadivermag.com ➡️ Site de mergulho, fotografia subaquática, dicas e conselhos, avaliações de equipamentos de mergulho: https:// www.divernet.com ➡️ Notícias de mergulho, fotografia subaquática, dicas e conselhos, site de relatórios de viagens: https://www.godivingshow.com ➡️ Site do único show de mergulho no Reino Unido: https://www.rorkmedia.com ➡️ Para publicidade dentro de nossas marcas ------------------------------------------------------------ -------------------------------------- SIGA-NOS NAS MÍDIAS SOCIAIS FACEBOOK: https://www .facebook.com/scubadivermag TWITTER: https://twitter.com/scubadivermag INSTAGRAM: https://www.instagram.com/scubadivermagazine Temos parceria com https://www.scuba.com e https://www.mikesdivestore .com para todos os itens essenciais do seu equipamento. Considere usar o link de afiliado acima para apoiar o canal. 00:00 Introdução 04:37 Peregrine TX Unboxing 07:25 Peregrine TX Hands On 19:53 Peregrine TX Review 23:57 Ad Time 24:59 Até mais!

Apresentando o *NOVO* Air Integrated Shearwater Peregrine TX Dive Computer Unboxing Review #scuba #shearwater

#scuba #scubadiving #scubadiver
LINKS
Scuba. com:
https://www.scubadivermag.com/affiliate/dive-computers

https://shearwater.com

Torne-se um fã: https://www.scubadivermag.com/join
Compras de equipamentos: https://www.scubadivermag.com/affiliate/dive-gear
-------------------------------------------------- ---------------------------------
NOSSOS SITES

Site: https://www.scubadivermag.com ➡️ Mergulho, Fotografia Subaquática, Dicas e Conselhos, Avaliações de Equipamentos de Mergulho
Site: https://www.divernet.com ➡️ Notícias sobre mergulho, fotografia subaquática, dicas e conselhos, relatórios de viagens
Site: https://www.godivingshow.com ➡️ O único show de mergulho no Reino Unido
Site: https://www.rorkmedia.com ➡️ Para publicidade dentro de nossas marcas
-------------------------------------------------- ---------------------------------
SIGA-NOS NA MÍDIA SOCIAL

FACEBOOK: https://www.facebook.com/scubadivermag
TWITTER: https://twitter.com/scubadivermag
INSTAGRAM: https://www.instagram.com/scubadivermagazine

Temos parceria com https://www.scuba.com e https://www.mikesdivestore.com para todos os seus equipamentos essenciais. Considere usar o link de afiliado acima para apoiar o canal.
00: 00 Introdução
04:37 Desembalagem do Peregrine TX
07:25 Peregrine TX Prática
19:53 Revisão do Peregrine TX
23:57 Hora do anúncio
24:59 Até mais!

YouTube Video UEw2X2VCMS1KYWdWbXFQSGV1YW84WVRHb2pFNkl3WlRSZS5BNTZDRUVBRkUwRDU3N0FF

Revisão de unboxing do computador de mergulho Shearwater Peregrine TX #scuba #shearwater

Link de afiliado do Scuba.com: https://imp.i302817.net/AWm4d7 #scuba #scubadiving #scubadiver Torne-se um fã: https://www.scubadivermag.com/join Compras de equipamentos: https://www.scubadivermag.com /affiliate/dive-gear -------------------------------------------- --------------------------------------- NOSSOS SITES Site: https://www.scubadivermag .com ➡️ Mergulho, Fotografia Subaquática, Dicas e Conselhos, Site de Avaliações de Equipamentos de Mergulho: https://www.divernet.com ➡️ Notícias de Mergulho, Fotografia Subaquática, Dicas e Conselhos, Site de Relatórios de Viagem: https://www.godivingshow. com ➡️ O único show de mergulho no Reino Unido Site: https://www.rorkmedia.com ➡️ Para publicidade dentro de nossas marcas ----------------------- -------------------------------------------------- ---------- SIGA-NOS NAS MÍDIAS SOCIAIS FACEBOOK: https://www.facebook.com/scubadivermag TWITTER: https://twitter.com/scubadivermag INSTAGRAM: https://www.instagram.com /scubadivermagazine Temos parceria com https://www.scuba.com e https://www.mikesdivestore.com para todos os seus equipamentos essenciais. Considere usar o link de afiliado acima para apoiar o canal. 00:00 Introdução 00:52 Hora do anúncio 01:51 Métodos de sinalização 04:07 Sinais manuais básicos 09:56 Sinais manuais para números de mergulho 11:09 Sinais manuais para coisas 14:14 Sinais para vias aéreas 16:16 Sinais manuais para superfície

Link de afiliado do Scuba.com:
https://imp.i302817.net/AWm4d7

#scuba #scubadiving #scubadiver

Torne-se um fã: https://www.scubadivermag.com/join
Compras de equipamentos: https://www.scubadivermag.com/affiliate/dive-gear
-------------------------------------------------- ---------------------------------
NOSSOS SITES

Site: https://www.scubadivermag.com ➡️ Mergulho, Fotografia Subaquática, Dicas e Conselhos, Avaliações de Equipamentos de Mergulho
Site: https://www.divernet.com ➡️ Notícias sobre mergulho, fotografia subaquática, dicas e conselhos, relatórios de viagens
Site: https://www.godivingshow.com ➡️ O único show de mergulho no Reino Unido
Site: https://www.rorkmedia.com ➡️ Para publicidade dentro de nossas marcas
-------------------------------------------------- ---------------------------------
SIGA-NOS NA MÍDIA SOCIAL

FACEBOOK: https://www.facebook.com/scubadivermag
TWITTER: https://twitter.com/scubadivermag
INSTAGRAM: https://www.instagram.com/scubadivermagazine

Temos parceria com https://www.scuba.com e https://www.mikesdivestore.com para todos os seus equipamentos essenciais. Considere usar o link de afiliado acima para apoiar o canal.
00: 00 Introdução
00:52 Hora do anúncio
01:51 Métodos de Sinalização
04:07 Sinais manuais básicos
09:56 Sinais manuais do número de mergulho
11:09 Sinais manuais para coisas
14:14 Sinais de vias aéreas
16:16 Sinais manuais de superfície

YouTube Video UEw2X2VCMS1KYWdWbXFQSGV1YW84WVRHb2pFNkl3WlRSZS42MzE1QTJBMEI3NjI4Rjk5

Sinais manuais essenciais para mergulho #scuba #signal

@dekkerlundquist5938 #ASKMARK Olá Mark, enquanto mergulhava recentemente conversei com um mergulhador experiente que estava mergulhando com gêmeos, mas não tinha nenhum coletor, ou seja, cada cilindro tinha um primeiro estágio com um primário e um SPG. Um cilindro tinha o inflador de baixa pressão para seu BC. Quais são os prós e os contras de uma configuração múltipla versus gêmeos independentes? #scuba #scubadiving #scubadiver LINKS Torne-se um fã: https://www.scubadivermag.com/join Compras de equipamentos: https://www.scubadivermag.com/affiliate/dive-gear ---------- -------------------------------------------------- ----------------------- NOSSOS SITES Website: https://www.scubadivermag.com ➡️ Mergulho, Fotografia Subaquática, Dicas e Conselhos, Avaliações de Equipamentos de Mergulho Site: https://www.divernet.com ➡️ Notícias de mergulho, fotografia subaquática, dicas e conselhos, site de relatórios de viagem: https://www.godivingshow.com ➡️ Site do único show de mergulho no Reino Unido: https:// www.rorkmedia.com ➡️ Para publicidade dentro de nossas marcas --------------------------------------- -------------------------------------------- SIGA-NOS NAS MÍDIAS SOCIAIS FACEBOOK : https://www.facebook.com/scubadivermag TWITTER: https://twitter.com/scubadivermag INSTAGRAM: https://www.instagram.com/scubadivermagazine Temos parceria com https://www.scuba.com e https ://www.mikesdivestore.com para todos os seus equipamentos essenciais. Considere usar o link de afiliado acima para apoiar o canal. 00:00 Introdução 00:40 Qual é o sentido de gêmeos independentes? 01:06 Resposta

@dekkerlundquist5938
#ASKMARK Olá Mark, enquanto mergulhava recentemente conversei com um mergulhador experiente que estava mergulhando com gêmeos, mas não tinha nenhum manifold neles, ou seja, cada cilindro tinha um primeiro estágio com um primário e um SPG. Um cilindro tinha o inflador de baixa pressão para seu BC. Quais são os prós e os contras de uma configuração múltipla versus gêmeos independentes?

#scuba #scubadiving #scubadiver
LINKS

Torne-se um fã: https://www.scubadivermag.com/join
Compras de equipamentos: https://www.scubadivermag.com/affiliate/dive-gear
-------------------------------------------------- ---------------------------------
NOSSOS SITES

Site: https://www.scubadivermag.com ➡️ Mergulho, Fotografia Subaquática, Dicas e Conselhos, Avaliações de Equipamentos de Mergulho
Site: https://www.divernet.com ➡️ Notícias sobre mergulho, fotografia subaquática, dicas e conselhos, relatórios de viagens
Site: https://www.godivingshow.com ➡️ O único show de mergulho no Reino Unido
Site: https://www.rorkmedia.com ➡️ Para publicidade dentro de nossas marcas
-------------------------------------------------- ---------------------------------
SIGA-NOS NA MÍDIA SOCIAL

FACEBOOK: https://www.facebook.com/scubadivermag
TWITTER: https://twitter.com/scubadivermag
INSTAGRAM: https://www.instagram.com/scubadivermagazine

Temos parceria com https://www.scuba.com e https://www.mikesdivestore.com para todos os seus equipamentos essenciais. Considere usar o link de afiliado acima para apoiar o canal.
00: 00 Introdução
00:40 Qual é o sentido de gêmeos independentes?
01:06 Resposta

YouTube Video UEw2X2VCMS1KYWdWbXFQSGV1YW84WVRHb2pFNkl3WlRSZS44QjI0MDE3MzFCMUVBQTkx

Qual é o objetivo dos gêmeos independentes? #askmark

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x