Pessoas que precisam de pessoas

9 imagem
9 imagem

GRANDE ANIMAL MERGULHADOR

Pessoas que precisam de pessoas

Human beings are big animals, of course, but for a long time RICHARD ASPINALL considered other divers more of a nuisance than a photo-opportunity. ‘I was wrong!’ he admits now

0719 Pessoas principal

Apareceu no DIVER julho de 2019

Eu tive que aprender uma série de lições ao longo dos anos: desde os aspectos técnicos da fotografia em um meio que não é totalmente amigável à eletrônica complicada, mas menos imediatamente óbvio, como prever o comportamento de um cardume de peixes ou julgar exatamente quando um tubarão mudará de direção e desaparecerá no azul.

Capturar a foto certa às vezes se resume a estar no lugar certo na hora certa e fazer a coisa certa com a câmera.

While this might pass for a superficial definition of what makes an adequate photographer, taking a series of usable underwater images requires a little more. I realised that my wildlife and reef shots were fine, but that I needed to put people in the frame.

Comercial fotografia subaquática afinal, é um negócio. As revistas querem transferir cópias ou direcionar tráfego online. Todos, desde operadores de liveaboard até conselhos de turismo, desejam atrair receitas e podem exigir um conjunto de imagens para usar nas redes sociais, brochuras ou para acompanhar comunicados de imprensa. As imagens que provavelmente serão mais utilizadas são aquelas que dizem ao público: “Pode ser você!”

Levei algum tempo para aprender esta lição. Durante anos eu amaldiçoaria através do meu regulador (it’s surprisingly easy) at other divers getting in my way. My buddy and I would aim to be the first in the water or even the last, to try to get the reef or shipwreck to ourselves.

Eu queria fotos imaculadas de paisagens de recifes, imaculadas por outros seres humanos, longas vistas atmosféricas de cascos submersos e canhões de convés enferrujados silenciosamente.

Eu ansiava pela foto macro perfeita com areia intacta que não me deixasse com horas de pós-processamento para remover toda a retroespalhamento.

I’d get the high-resolution RAW images, and when I got home spent days correcting colour balances, removing backscatter and tweaking sharpness, only to see the picture appear at one-16th of a page or smaller, used perhaps as part of a series of shots surrounding something the editor judged to be more attention-grabbing.

Fotografar pessoas traz muitos novos desafios. Os companheiros de mergulho geralmente estão, e compreensivelmente, pouco interessados ​​em passar seus mergulhos como seu modelo. Tenho sorte de ter alguns amigos que não se importam em tirar alguns minutos do mergulho para posar para mim.

Um naufrágio no Mar do Norte (1) por volta dos 35m significou um mergulho frio, escuro e profundo. Sem meu amigo, esta foto não teria transmitido qualquer senso de escala. Podemos agora imaginar um vasto naufrágio estendendo-se atrás dela.

Esta imagem exigiu muito pós-processamento para remover o retroespalhamento e ajustes no Photoshop para ajustar o equilíbrio de cores e corrigir a cor dos dedos dos homens mortos crescendo no objeto.

Outro exemplo foi tirado de um famoso naufrágio no Mar Vermelho (2). Eu tinha combinado previamente com meu amigo que esperaria que ele passasse, permitindo que ele aproveitasse o mergulho sem problemas.

I managed to balance the exposure using the output from my strobes as well as a fairly wide aperture to retain some blue in the background. Waiting for the diver to pass in front of the dark superstructure aids the image.

1 imagem
1 imagem
2 imagem
2 imagem

Ter um amigo você conhecer e confiar em quem está disposto a ser seu modelo é maravilhoso, mas ao viajar sozinho, como costumo fazer, você pode acabar mergulhando com um estranho que não aceitará receber ordens. Tive um ótimo relacionamento com esse cinegrafista (3), cujas luzes forneceram um ponto focal extra na imagem.

De longe, a melhor solução é aproximar-se do guia de mergulho, que é quase obrigado a fazer o que você pede, dentro do razoável! Os guias podem variar em sua utilidade; muitas vezes eles agora têm suas próprias câmeras, então você pode formar uma boa parceria, apontando assuntos e posando conforme avança.

Mas conheci alguns que relutam muito em serem fotografados, mesmo quando enfatizo como uma boa série de imagens poderia beneficiar a sua organização.

Tenha algumas fotos impressas ou em seu telefone para mostrar a um guia disposto o que você deseja e, talvez, discuta uma série de sinais manuais para facilitar o processo para vocês dois.

The best images usually come about with the full assistance of a dive-team or organisation as opposed to tagging along with a group of férias-makers. Professional photographers love to be told that they are the only one in the group, and everyone else is there to provide support. The organisation might be missing out on dive income in the process, so the pressure is on to deliver. It might flatter your ego, but such opportunities don’t come along that often.

Em uma série de imagens tiradas na Catalunha, as gorgônias amarelas são interessantes e contrastam bem com o azul, mas a presença de um mergulhador leva o olhar para o enquadramento (4).

His torch adds a little mystery, perhaps, and suggests that he’s uncovering something not easily seen. The reader might not even know that the only useful illumination is coming entirely from my strobes.

Ainda não conheci um fotógrafo subaquático profissional que não edite imagens até certo ponto. Penso no pós-processamento como restaurar uma imagem à forma como relembramos a experiência.

3 imagem
3 imagem
4 imagem
4 imagem

Veja a retroespalhamento. The strobes create the problem and so removing it is entirely justifiable (though often a laborious process with the spot-healing tool), as is correcting exposure, white balance, contrast and the other adjustments shooting in RAW allows.

A manipulação de imagens passa para o próximo nível na remoção ou retrabalho de elementos da imagem original.

Este tiro (5) was taken on a famous reef wall in the northern Red Sea. It’s hundreds of metres down to the seafloor and the small silhouette of my buddy works to show how insignificant a single diver is against the scale of the reef.

Uma abertura estreita cria um raio de sol e mantém o azul do mar e os cardumes de peixes são lindos. Mas olhe para a perna esquerda dele! Ficaria muito melhor com as duas pernas lado a lado; em outra versão, foi o que fiz.

Em outra imagem (6) I’ve taken it a little further – with this shoal of fusiliers sweeping down a reef face I’ve cloned out another diver to create a simpler but bolder image. Digitally adding more fish, a passing turtle and a shark or two would be wrong and would misrepresent the location.

Isso é aceitável? Seria moralmente errado inserir uma imagem enganosa em uma competição, mas não sinto que estou vendendo o local a descoberto, pois é a presença humana transitória que estou alterando. Você pode não concordar!

5 imagem
5 imagem
6 imagem
6 imagem

As fotos mais difíceis de capturar are people interacting with wildlife. Above your own concerns of monitoring gauges, computadores and camera settings, factoring in the comings and goings of other divers and often skittish animals adds a further level of complexity.

The easiest technique is hardly an interaction at all and just relies on good fortune in managing to capture divers in the frame while shooting something else. In this image of the red bubbletip anemone in the Red Sea, the shot is almost exactly what I used to try to avoid (7).

Outro tiro (8) fell into my lap. Using a very wide-angle lens at 10mm I could get a close focus on this anemone and resident clownfish. Seeing a pair of divers passing from the right, I managed to combine all the elements. Ideally the closest fish wouldn’t have a tentacle across its snout.

7 imagem
7 imagem
8 imagem
8 imagem

Uma tacada mais desafiadora envolveu dois peixes-anjo, uma tartaruga e outro fotógrafo (9). Esta imagem tirada em uma reserva marinha ao largo de Yucatán quase não aconteceu.

I spotted the large angelfish first as they were busy grazing algae from the shell of a turtle as it rested up on the reef. Slowly I moved around the turtle almost 180° to get a cleaner shot of it.

Ao me ver, outra fotógrafa se aproximou, mas, em vez de desvirtuar a imagem, acho que ela acrescenta aquele momento “este pode ser você”.

O peixe sapo oposto (10) está tão confiante em sua camuflagem que quase não se move. O mergulhador está subexposto o suficiente para parecer jogá-lo para o fundo da imagem.

Where fish are a little less skittish life is much easier, though careful use of aperture and strobe illumination is required to correctly expose the foreground subject, as well as adding enough light to the rear subject to show what’s going on without detracting from the overall image.

9 imagem
9 imagem
10 imagem
10 imagem

Às vezes o humano não é apenas um elemento adicional, mas a história principal.

Numa viagem às Caraíbas, aprendi sobre o impacto que os peixes-leão não nativos estavam a ter ao mastigarem a fauna nativa. Em resposta, os centros de mergulho organizam regularmente caçadas e torneios de peixes-leão, muitas vezes acompanhados de churrascos.

Aqui (11) the diver has speared and quickly killed the fish and is about to remove its venomous fins with a pair of scissors.

You can’t tell that we were in a strong current, and it took me several passes to get the shot. I’d fin like crazy to get upcurrent, then spin round and fire the trigger as I sped past.

Felizmente, estávamos em águas rasas, então eu tinha bastante gasolina e pude demorar.

11 imagem
11 imagem

Somente nas águas rasas can you shoot successfully without strobes, and even in the tropics additional illumination is usually necessary below a few metres, not just to illuminate shadows but to add wavelengths of light lost as they are absorbed by the water.

Shots without strobes are predominantly a bluish-green and corals that appear dark purple or black are, with your portable packs of daylight, revealed to be crimson or pink.

Most pros use strobes that have outputs that can be adjusted, either in terms of percentage power output or plus/minus EV steps.

Some underwater camera systems use versions of TTL to provide correct strobe exposure, but many pros prefer to set outputs manually based on their experiences and reviewing the image and its accompanying histogram.

Typically, two strobes are used and set up identically, either side of the camera and angled to suit the field of view the lens provides and the strobes’ characteristics and coverage, but in some cases strobe exposure needs to be asymmetrical.

With a diver set against a wonderful coral-covered pinnacle, as in the main shot for this feature, I needed to get the nearest part of the reef correctly exposed, as well as getting at least some of the reef close to him illuminated.

It was easily done by a few test firings and a fair amount of adjusting the strobe arms to get the right amount of light in the right location.

Annoyingly, I had to increase the overall amount of light to the right of the image, which then resulted in backscatter, and even with powerful strobes I couldn’t entirely reach the diver. Handily, we’re using the torch trick!

I can still shoot the spectacular reef shots and the colourful critters that come out on a night dive but, like it or not, I do have to shoot a few people on occasion!

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x