Peixe-leão move-se ameaçadoramente para o Mediterrâneo

PEIXE-LEÃO
PEIXE-LEÃO

NOTÍCIAS DE MERGULHO

Está em curso uma invasão de peixes-leão no Mediterrâneo, com a espécie a colonizar quase toda a costa sudeste de Chipre em menos de um ano, de acordo com um novo relatório.

A chegada do predador do Indo-Pacífico, que representa uma ameaça para os ecossistemas locais, está ligada ao aquecimento da superfície do mar e ao recente alargamento do Canal de Suez, que liga o Mediterrâneo oriental ao Mar Vermelho.

“Até agora, poucos avistamentos do peixe-leão alienígena Milhas Pterois foram relatados no Mediterrâneo, e era questionável se a espécie poderia invadir esta região como fez no Atlântico ocidental”, diz o biólogo marinho Demetris Kletou, co-autor do relatório, publicado recentemente na revista académica Marine Biodiversity Records.

Agora, pela primeira vez, foram observados grupos de peixes-leão exibindo comportamento de acasalamento, segundo Kletou, cujo relatório alerta para o impacto ecológico e socioeconómico negativo que as espécies vorazes podem ter. O peixe-leão alimenta-se de uma grande variedade de peixes e crustáceos e desova a cada quatro dias, produzindo cerca de 2 milhões de ovos planctónicos por ano.

A rápida colonização das Caraíbas por peixes-leão, que com o seu sistema de defesa venenoso não tinha predadores naturais na região, teve um efeito devastador na vida marinha nativa. O relatório sugere que os mergulhadores e os pescadores poderão ter de ser encorajados a participar em programas de remoção de peixes-leão no Mediterrâneo, tal como acontece nas Caraíbas.

Desde 2012, foram documentados peixes-leão ao largo do Líbano, Rodes e sul da Turquia, indicando uma migração para oeste em direção ao Mar Egeu. Diz-se que o peixe-leão em Chipre colonizou a costa sul de Limassol a Protaras no espaço de um ano, com relatos da sua propagação vindos principalmente de mergulhadores e mergulhadores livres. Pares foram observados em vários locais, incluindo o Zenobia destruir.

Diz-se agora que existem 130 espécies exóticas no Mediterrâneo, incluindo o peixe-cornet de pintas azuis, que colonizou quase todo o Mediterrâneo em sete anos, e o Lagocéfalo sceleratus baiacu.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x