Pequenos peixes atacam no oeste do País de Gales

arquivo – Diving NewsPeixinhos agitados no oeste do País de Gales

Um blenny português foi fotografado em águas galesas pela primeira vez, segundo a Marine Conservation Society (MCS).

O peixinho foi avistado no final de julho por Kerry Lewis enquanto mergulhava em Smalls, a oeste da baía de St Brides, a 18 quilômetros de Pembrokeshire.

O blenny Parablennius ruber cresce até 14 cm de comprimento e tem dois apêndices na cabeça semelhantes aos de seu parente, o tompot blenny, mas é manchado com listras vermelhas em vez de marrons e pode ser quase inteiramente vermelho brilhante. Os machos têm uma mancha azul na parte frontal da dorsal nadadeira quando estiver pronto para procriar.  

O oficial de envolvimento na conservação da MCS Wales, Paul Kay, identificou os peixes a partir das fotografias de Lewis, tendo previamente fotografado um blenny português na baía de Galway e confirmado a sua identidade com um especialista da Madeira. 

“Desde o meu primeiro avistamento, há alguns anos, foram encontrados ao longo da costa oeste da Irlanda e da Escócia, e até fotografei um no extremo norte, em St Kilda”, disse Kay. “Também foi registrado nas Ilhas Scillies e na costa sul, mas nunca no País de Gales.

“Acho que isso se deve em parte ao fato de esse peixinho parecer gostar de locais muito acidentados e expostos, e parece prosperar mais no que podemos considerar áreas muito difíceis de sobreviver – nas quais, é claro, também não são fáceis de mergulhar. .” 

As condições do mar estavam excepcionalmente calmas quando a equipe South & West Wales Seasearch, que incluía Kerry Lewis, mergulhou no Smalls. Seasearch é um programa de voluntariado MCS através do qual mergulhadores podem pesquisar a vida marinha em todo o Reino Unido.

“Fiquei emocionado por ter feito o primeiro foto deste peixe no País de Gales”, disse Lewis. “Quando o vi saltitando entre as rochas, presumi que fosse um tompot blenny juvenil, um dos peixes mais conhecidos de todo o Reino Unido… Felizmente, ele ficou parado o tempo suficiente para eu tirar a foto, e quando a postei no o online No fórum Seasearch, tudo ficou muito emocionante.

Apesar do nome, acredita-se que o blenny português resida em águas britânicas e irlandesas, diz Kay. “Não se trata de um imigrante recente vindo do sul, por isso a sua presença não sugere aquecimento global, mas na verdade ilustra o quão biodiversos são os nossos próprios mares, e como ainda somos capazes de descobrir coisas novas sobre eles o tempo todo, e por que eles precisam de proteção e cuidado.”

Saiba mais sobre a Seasearch aqui       

DIVERNET – O Maior Online Recurso para mergulhadores

14 16-Aug-

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x