Steven Slater morre em mergulho com Andrea Doria

Notícias de mergulho

Steven Slater morre em mergulho com Andrea Doria

O mergulhador técnico britânico Steven Slater, 46 anos, de Gateshead, morreu após um mergulho nas profundezas do naufrágio Andrea Doria, no leste dos EUA.

O incidente ocorreu no local do Atlântico, a 60 milhas de Nantucket, na segunda-feira, 24 de julho.

Slater was part of a group of around 10 divers who had travelled overnight from Montauk, New York aboard the charter-boat Ol’ Salty II, according to the Cape Cod Times.

Com as condições adversas no local, os mergulhadores teriam esperado algum tempo para se acalmarem antes de mergulhar.

De acordo com a Guarda Costeira dos EUA, Slater foi retirado inconsciente do mar por membros da tripulação, que administraram oxigênio e reanimação cardiopulmonar por duas horas.

Um helicóptero da Guarda Costeira chegou ao local, mas como Slater não respondeu, decidiu-se deixá-lo no barco, que partiu de volta para Montauk assim que todos os mergulhadores foram recuperados.

O barco atracou na manhã de terça-feira e Slater foi formalmente declarado morto, com a causa da morte a ser determinada. Um porta-voz da polícia disse que a possibilidade de mau funcionamento do equipamento estava sendo investigada.

O amigo de Slater, Mark Dixon, disse ao jornal que Slater “era provavelmente um dos quatro ou cinco melhores mergulhadores do Reino Unido” e o descreveu como um mergulhador seguro e meticuloso que participou de centenas de mergulhos, incluindo naufrágios muito profundos, como o Imperatriz da Grã-Bretanha e os muitos naufrágios do Mar do Norte que ele descobriu e pesquisou.

“Ele não correu mais riscos do que o necessário”, disse Dixon. “Ele morreu fazendo o que amava fazer. Ele fará muita falta para todos.”

Slater, ex-colaborador do Mergulhador revista, é o 13th mergulhador conhecido por ter morrido enquanto explorava o Andrea Doria, um transatlântico italiano que afundou em 1956. A profundidade do naufrágio varia de cerca de 50m a 75m.

* ENQUANTO ISSO um mergulhador americano morreu após explorar um local de destroços de uma aeronave da 2ª Guerra Mundial perto de Ramsgate, no Canal da Mancha. 

Dr. Bruce Hottum, 63 anos, estava mergulhando de um barco a 10 quilômetros da costa na tarde de sexta-feira, 21 de julho.

A tripulação ligou para a Guarda Costeira para informar que ele precisava de atenção médica e um helicóptero foi enviado para transportá-lo de avião ao hospital, mas ele foi declarado morto na chegada, de acordo com a polícia de Kent.

Dr Hottum’s partner in his New York dental practice, Dr Charles Fliegler, told Associated Press that he “came up on the last dive, didn’t feel well and collapsed”.  

O mergulhador visitou o Reino Unido depois de ser chamado pelo Projeto Recover, que procura corpos de militares americanos desaparecidos em ação, para descobrir se os destroços do avião continham restos humanos. Anteriormente, ele havia participado de um projeto relacionado em Palau.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x