Mergulhador morreu em águas abertas

NOTÍCIAS DE MERGULHO

Mergulhador morreu em águas abertas

Michael Marek

Foto: ICRO.

O mergulhador e salvador de cavernas baseado em Galway, Michal Marek, morreu no domingo (12 de maio) após um mergulho em águas abertas em Malin Head, no condado de Donegal, no norte da Irlanda.

Ele foi retirado de um barco no início da tarde e levado para o Hospital Universitário Letterkenny, onde foi declarado morto.

A morte de Marek foi relatada pela Irish Cave Rescue Organization (ICRO), da qual ele era membro da equipe desde 2014. Originário da Polônia, o mergulhador de 36 anos era residente de longa data na Irlanda e vivia no cidade de Galway com sua irmã Agnieszka.

15 de maio de 2019

O ICRO descreveu Marek como “um ávido explorador que preenche sua vida com aventuras subterrâneas e subaquáticas como espeleólogo e mergulhador em cavernas”. Dizia que ele esteve envolvido em feitos significativos que incluíram a descoberta e exploração da maior caverna marinha da Irlanda, Cliff Cave em Fanore, County Clare.

Ele também continuou a exploração iniciada pelo falecido Artur Koslowski em Pollatoomery, uma caverna no condado de Mayo, e de acordo com o ICRO conseguiu chegar 10m mais fundo do que Koslowski para estabelecer um novo recorde irlandês de profundidade de mergulho em cavernas de 113m.

O ICRO nomeou Marek como membro da equipa principal “em reconhecimento do importante papel que desempenhou e das competências que trouxe para a equipa”. Afirmou que a sua morte representou “uma enorme perda para o ICRO” e que todos os que trabalharam com ele sentiriam a sua falta.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x