Revelado: ameaça química oculta ao GBR

Coral eutrofiado na Grande Barreira de Corais (Ashley McMahon / Southern Cross University)
Coral eutrofiado na Grande Barreira de Corais (Ashley McMahon / Southern Cross University)

Ao que parece, as alterações climáticas não são a única ameaça existencial aos corais que constituem a Grande Barreira de Corais da Austrália – uma equipa científica acaba de revelar uma ameaça química anteriormente escondida que se infiltra ao lado e por baixo do icónico recife.

Utilizando marcadores naturais ao largo da costa de Queensland, os investigadores conseguiram descobrir a fonte de azoto e fósforo anteriormente não quantificados que, segundo eles, têm tido um profundo impacto ambiental na GBR. Esses nutrientes abundantes na água iniciam o processo prejudicial chamado eutrofização. 

Concluíram que a descarga submarina de águas subterrâneas provenientes de uma variedade de fontes, desde aquíferos subterrâneos até ao fundo do mar, era 10-15 vezes maior do que as descargas fluviais – um factor que não foi anteriormente ignorado na gestão do GBR.

Ameaça química: Fontes de água subterrânea na GBR (Douglas Tait)
Fontes de água subterrânea na GBR (Douglas Tait / Southern Cross University)

A equipe coletou dados de transectos offshore, rios e poços costeiros em uma área do sul de Rockhampton ao norte de Cairns, usando isótopos de rádio para rastrear quanto nutriente foi transportado da terra e dos sedimentos da plataforma através de fluxos invisíveis de águas subterrâneas.

“A descarga de águas subterrâneas foi responsável por aproximadamente um terço do novo nitrogênio e dois terços das entradas de fósforo, indicando que quase o dobro da quantidade de nitrogênio que entra no recife a partir das águas subterrâneas em comparação com as águas dos rios”, disse o professor Damien Maher da Southern Cross University, que liderou a equipe de pesquisa.

Salientou que a maior parte dos esforços para mitigar o impacto dos nutrientes na GBR se concentrou nas descargas fluviais. 

Corais saudáveis ​​e aqueles afetados pela infiltração de águas subterrâneas (Ashley McMahon)
Corais saudáveis ​​e aqueles afetados pela eutrofização (Ashley McMahon/Southern Cross University)

“Os nutrientes são essenciais para sustentar a incrível biodiversidade da Grande Barreira de Corais”, disse o principal autor do estudo, Dr. Douglas Tait. “No entanto, um excesso de nutrientes pode levar a problemas prejudiciais, como proliferação de algas nocivas, surtos de estrelas do mar coroa de espinhos e doenças de peixes, que têm aumentado nos recifes nas últimas décadas.

“Ao contrário do escoamento dos rios, os nutrientes nas águas subterrâneas podem ser armazenados durante décadas no subsolo antes de serem descarregados nas águas costeiras, o que significa que a investigação e as estratégias para proteger o recife precisam de ser a longo prazo. 

Douglas Tait em campo
Autor principal Douglas Tait (Southern Cross University)

“O nosso estudo sublinha a necessidade de uma mudança estratégica nas abordagens de gestão destinadas a salvaguardar o GBR dos efeitos do excesso de nutrientes”, disse o Dr. Tait. “Nossa compreensão e capacidade de gerenciar as fontes de nutrientes são fundamentais para preservar o recife para as gerações futuras.”

O estudo, produzido por Southern Cross University com a Organização de Pesquisa Científica e Industrial da Commonwealth (CSIRO), o Instituto Australiano de Ciências Marinhas (AIMS) e a Universidade de Gotemburgo, na Suécia, é publicado in Ciência e Tecnologia Ambiental.

Também na Divernet: Ocean Sentinels formam nova trilha de mergulho GBR, Dê um mergulho virtual no GBR, Boom de corais na GBR – mas os receios permanecem, Branqueamento GBR novamente – à medida que os peixes ficam cinza

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x