Golfinhos reconhecem assobios pessoais – e urina

golfinhos
(pxaqui)

A recolha de amostras de urina e o assobio característico são as duas formas únicas através das quais os golfinhos se identificam e rastreiam uns aos outros – e são os primeiros vertebrados a agir desta forma.

As descobertas são explicadas num novo estudo liderado pelo biólogo comportamental dos golfinhos, Dr. Jason Bruck, da Stephen F Austin State University, no Texas, e ele acredita que podem até ajudar no combate à obesidade humana.

Trabalhando com Sam Walmsley e Vincent Janik, da Universidade de St Andrews, na Escócia, Bruck estabeleceu que os golfinhos se reconhecem uns aos outros através de “sinais de urina”. Este é o equivalente marinho dos cães farejando os rastros deixados por outros cães, mas como os golfinhos não conseguem cheirar, eles fazem a identificação pelo paladar.

“É provável que os golfinhos utilizem um receptor lipídico gustativo para identificar sinais de urina nos seus companheiros golfinhos”, diz Bruck. “O gene que codifica isso se chama CD36. A maioria dos humanos também possui esse gene, e isso os ajuda a determinar quando já comeram o suficiente. 

“Os seres humanos que não têm esse nutriente correm maior risco de obesidade. É possível que os golfinhos possam oferecer uma melhor forma de estudar a anatomia molecular do CD36 para ajudar a compreender melhor como funciona nas pessoas.”

O estudo também descobriu que os golfinhos inventam os seus próprios assobios durante o primeiro ano de vida e utilizam-nos para se identificarem perante os outros. Esta é a primeira vez que se demonstra que um não-humano usa uma “etiqueta acústica” inventada para sinalizar sua identidade.

20 ou mais anos

A investigação de Bruck foi concebida para dar seguimento às descobertas da década de 1960 de que os golfinhos na Florida emitiam sons diferentes quando separados dos membros do seu grupo.

“Os golfinhos não têm ‘vozes’, porque o tom dos seus gritos muda à medida que mergulham mais fundo”, diz Bruck. “Pesquisas anteriores mostram que os golfinhos podem usar os assobios uns dos outros para se dirigirem aos indivíduos. A minha investigação anterior revelou que os golfinhos conseguem lembrar-se destes assobios durante 20 anos ou mais, e agora sabemos que provavelmente os usam da mesma forma que os humanos usam nomes para reconhecimento.”

Os golfinhos foram capazes de integrar ambas as formas de informação, como demonstrado quando os assobios característicos de animais conhecidos foram emparelhados com amostras de urina do mesmo golfinho ou de um animal diferente e familiar. Os golfinhos passaram mais tempo investigando a área de apresentação quando as duas amostras combinavam.

A recente pesquisa de Bruck sobre comunicação e cognição com golfinhos começou em 2016 por meio de uma bolsa da Marie Sklodowska-Curie Fellowship da Comissão Europeia, com grande parte realizada no Dolphin Quest nas Bermudas, Oahu e Havaí, onde dizem que os hóspedes avistam golfinhos em locais protegidos. , ambientes naturais de lagoas oceânicas, apoiando ao mesmo tempo a conservação, a educação e o estudo científico. A pesquisa é realizada acima da água, por meio de alto-falantes e hidrofones subaquáticos. 

Bruck diz que embora esta fase de sua pesquisa esteja concluída, ele planeja retornar às Bermudas para novos experimentos. Ele também quer investigar se os derramamentos de petróleo, o escoamento de produtos químicos e outras poluições oceânicas de origem humana podem impedir a capacidade natural dos golfinhos de sinalizarem uns aos outros através de amostras de urina. O estudo acaba de ser publicado em Os avanços da ciência.

Também na Divernet: Golfinhos protegem navios de guerra russos contra mergulhadores

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

1 Comentário
Mais votados
Recentes mais velho
Comentários em linha
Ver todos os comentários
Conhecimento-Sabedoria
1 ano atrás

Eu li seu blog. Ter muito uso de informações completas me ajuda muito. Lerei mais artigos no seu blog.

Entre em contato

1
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x