Menos subidas rápidas e casos de DCI no Reino Unido

NOTÍCIAS DE MERGULHO

Há mais de 50 anos, os mergulhadores têm se beneficiado das conclusões do Relatório de Incidentes anual do British Sub-Aqua Club, que destaca tendências na segurança dos mergulhadores e fornece históricos de casos educacionais de incidentes.

Este ano, no entanto, o relatório está em transição, uma vez que o BSAC passa a analisar os seus dados por ano civil – começando com um relatório completo sobre os incidentes no Reino Unido em 2018.

A treinamento agency, which is scuba diving’s governing body in the UK, says that the change is enabling it to analyse the data more thoroughly. The report previously had to comply with the requirement that it be available for BSAC’s annual Diving Conference in late October.

O relatório original de 2018 foi relatado na Divernet em dezembro passado. O relatório ajustado inclui pela primeira vez dados sobre a localização do incidente e o envolvimento do serviço de resgate de emergência. No ano civil de 2018, o BSAC registrou 242 incidentes, muitos dos quais são descritos no novo relatório.

O relatório é positivo quanto à redução contínua de incidentes envolvendo subidas rápidas e doenças descompressivas, bem como de problemas de superfície, como com barcos. A eficácia das técnicas de resgate, como elevadores flutuantes controlados e uso de fontes alternativas de ar, é apontada como um fator na redução dos casos de DD.

Dezessete mortes em mergulho ocorreram no Reino Unido em 2018, acima do 13.2 média nos últimos 10 anos.

Fatores chave nestas mortes incluiu o facto de os mergulhadores terem uma idade média de 56 anos, sendo que três deles tinham mais de 70 anos. “Isto dá continuidade à tendência previamente identificada de mortes ocorridas numa população envelhecida de mergulhadores”, observa o BSAC.

Quatorze casos envolveram a vítima caindo inconsciente sob ou na água, tornando o resgate mais problemático. Três mergulhadores foram confirmados e mais cinco suspeitos de terem condições médicas pré-existentes significativas. Houve também indicações de que o edema pulmonar por imersão (IPO, ou “afogamento por dentro”) poderia ter contribuído para até sete das mortes.

Em cinco dos incidentes fatais os mergulhadores começaram sozinhos e em outros quatro separaram-se. Quatro casos envolveram mergulhadores em grupos de três ou mais, e a subsequente separação da vítima ocorreu em dois incidentes.

Como costuma fazer, o BSAC enfatiza que a maioria dos incidentes relatados poderiam ter sido evitados se os mergulhadores envolvidos tivessem seguido os princípios básicos do mergulho seguro.

Os dados para o relatório são reunidos através de formulários de relatório de incidentes do BSAC, complementados por informações da Agência Marítima e da Guarda Costeira, RNLI, Ministério da Defesa, PADI EMEA e da Royal Society for the Prevention of Accidents.

O relatório completo pode ser baixado aqui.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x