Primeiros mergulhadores livres visitam o submarino ‘Great Escape’

NOTÍCIAS DE MERGULHO

Uma equipe britânica de mergulho livre se tornou a primeira a mergulhar nos destroços do submarino HMS da 52ª Guerra Mundial, a 2 metros de profundidade. Perseu, ao largo da ilha grega de Cefalónia.

Veja também: Subcaçador rastreia HMS Triumph na Grécia

A Perseu atingiu uma mina italiana em 1941, mas o naufrágio permaneceu desconhecido até 1997. A história da ascensão aparentemente milagrosa do único sobrevivente tornou o naufrágio famoso desde então.

A equipe NTX Extreme Location Freediving, sediada no Reino Unido, mergulhou Perseu no 28 de setembro.

“Os mergulhos em si não foram a parte mais difícil”, disse o líder da expedição, Marcus Greatwood. “Localizar com precisão um naufrágio naquela profundidade, seguido de ancoragem e criação de uma plataforma estável em mar aberto foram os verdadeiros desafios.

“Como um túmulo de guerra, sentimos que amarrar-se aos destroços seria desrespeitoso, embora isso tornasse muito mais fácil manter a posição. Mesmo ancorar nesta profundidade é um grande desafio técnico.”

HMS Perseu é “um naufrágio enigmático com uma história rica a condizer”, disse Greatwood. Com 88m, ele foi um dos maiores submarinos usados ​​na 2ª Guerra Mundial. A mina abriu um buraco em sua proa em 6 de dezembro de 1941, enquanto ela esperava para emboscar um comboio italiano.

A Perseu tinha 59 tripulantes e dois passageiros a bordo, um dos quais era o foguista John Capes. Usando o aparelho Davis, um simples respirador de oxigênio, Capes ajudou outros marinheiros a passar pela escotilha de fuga antes de fugir.

Sendo o único sobrevivente da subida, nadou durante oito horas para chegar à ilha ocupada pelos italianos, onde teve de se esconder durante 18 meses antes de fugir. Ele viveu até os 75 anos.

Hoje a escotilha de emergência permanece aberta nos destroços, os torpedos ainda estão nos tubos e um buraco na proa de bombordo mostra onde a mina atingiu, mas o casco permanece intacto, completo com canhão, roda e bússola. A história completa do Perseu foi contado por Martin Strmiska no DIVER no início deste ano.

Embora cada membro da equipe de mergulho livre NoTanx tivesse que estar confortável o suficiente em profundidade para tirar fotos, o principal requisito era ser capaz de trabalhar em equipe, disse Greatwood.

“Decidimos que iríamos mergulhar juntos para partilhar a experiência, o que mudou os mergulhos tanto técnica como esteticamente. Isso nos permitiu discutir o que vimos em cada mergulho.”

Marcus Greatwood fará uma apresentação ilustrada sobre o Perseu mergulha em DIVE 2019, o NEC Dive Show, nos dias 27 e 28 de outubro.

Veja um trecho do filme dos mergulhadores livres do naufrágio aqui.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x