Branqueamento GBR novamente – à medida que os peixes ficam cinza

branqueamento
(The Ocean Agency / Pesquisa XL Catlin Seaview / Richard Vevers)

A new major coral-bleaching event has occurred on Australia’s Great Barrier Reef – the sixth since the global event of 1998 and the fourth in the past six years. And the underwater heatwave is affecting the reef just as international experts are expected in Queensland to re-assess its World Heritage Site status.

A visita da missão de monitorização da UNESCO/IUCN foi agendada no ano passado, quando o GBR evitou por pouco ser colocado na Lista do Património Mundial em Perigo. Na altura, a Austrália foi avisada de que “é necessária uma acção acelerada a todos os níveis possíveis para enfrentar a ameaça das alterações climáticas, de acordo com o Acordo de Paris”.

Widespread bleaching damage is now occurring on the GBR at a rate of more than once every two years. “Coral-bleaching is directly attributable to climate change caused by rising global greenhouse-gas emissions,” says Richard Leck, head of oceans at conservation body WWF-Australia. “Reducing Australia’s domestic and exported emissions fast, this decade, is the main solution within our control.” 

Para ter alguma hipótese de manter o aumento da temperatura dos oceanos abaixo de 1.5°C, calculou-se que as emissões internas da Austrália devem ser limitadas a 4 mil milhões de toneladas. No entanto, de acordo com uma nova análise independente realizada por cientistas de Recursos Climáticos encomendados pela WWF-Austrália, na data prevista para o país atingir o zero líquido, essas emissões serão de 9.6 mil milhões de toneladas. 

“Vamos estourar o nosso orçamento de emissões em mais do dobro”, diz Leck. 

“We expect the IUCN and UNESCO experts will be given an opportunity to witness first-hand what an underwater heatwave does to the reef. It’s not too late for Australia to make changes that give the reef the best chance of survival and avoid downgrading its World Heritage status.”

Perda de cor

Meanwhile researchers at James Cook University’s ARC Centre of Excellence, Coral Reef Studies, report that reef fish are losing their bright colours as climate-ravaged corals lose theirs. 

As comunidades coloridas de peixes diminuíram significativamente desde o branqueamento de 1998, dizem eles, provavelmente devido à perda de corais ramificados.

“Hoje em dia, os recifes estão a tornar-se cada vez mais definidos por substratos não corais, especialmente algas turfosas”, afirma o Dr. Christopher Hemingson, que liderou a investigação. “Queríamos investigar que efeito isso teve sobre o tipo de peixe de cores vivas que as pessoas gostam e que atraem turistas e visitantes.”

branqueamento
Dr Hemingson photographs a section of coral reef (Victor Huertas)
branqueamento
Reef at Pioneer Bay, Orpheus Island (Victor Huertas)

The researchers used a community-level measure of fish-coloration. “We found that as the cover of structurally complex corals increases on a reef, so does the diversity and range of colours present on fishes living in and around them,” says Dr Hemingson. “But, as the cover of turf algae and dead coral rubble increases, the diversity of colours declines to a more generalised, uniform appearance.”

The structure of the seabed appeared to be more significant than its live coral cover in shaping fish coloration. “Having places to hide from predators may have allowed reef fishes to evolve unique colorations, due to a reduced reliance on camouflage to avoid being eaten,” says the researcher.

branqueamento
Até o peixe-borboleta-guaxinim pode estar perdendo sua coloração brilhante (Victor Huertas)

“Infelizmente, é pouco provável que os tipos de corais mais capazes de sobreviver aos impactos imediatos das alterações climáticas [corais maciços e rochosos] proporcionem estes refúgios. As comunidades de peixes nos recifes futuros podem muito bem ser uma versão mais monótona das suas configurações anteriores, mesmo que a cobertura de coral permaneça elevada.”

Embora a perda de cor possa não ser significativa do ponto de vista ecológico ou funcional, “a perda destas espécies coloridas pode desencadear uma ampla gama de respostas humanas, incluindo o luto”, diz o Dr. É certamente uma perspectiva deprimente para os mergulhadores.

O relatório pode ser lido em Change Biology global.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x