PADI nomeia os primeiros 11 Eco Centros no Dia da Terra

Mergulho com safaris de mergulho no Mar Vermelho em Marsa Alam, Egito (PADI)
Mergulho com safaris de mergulho no Mar Vermelho em Marsa Alam, Egito (PADI)

A PADI nomeou os seus primeiros 11 Eco Centros verificados em resposta, afirma, à conclusão do parceiro de longa data, a Reef-World Foundation, de que 95% dos mergulhadores querem reservar viagens com operadores sustentáveis, mas muitas vezes têm dificuldade em reservar com confiança.

Veja também: Jordânia se torna o 15º país de mergulho Green Fins

Esse estudo de 2022, Sustentabilidade em um mundo de viagens em recuperação, foi relatado em Divernet em junho passado e pode ser baixado SUA PARTICIPAÇÃO FAZ A DIFERENÇA. A PADI descreve a sua nova designação Eco Center como “uma credencial de prestígio concedida àqueles que demonstram um compromisso contínuo com a conservação”, sincronizando o seu anúncio para coincidir com Dia da Terra (22 de abril).

“A PADI está empenhada em proteger 30% do oceano até 2030, o que é alimentado pela criação de parcerias com ideias semelhantes, pela mobilização dos membros do PADI Mission Hub, pela reformulação da forma como as pessoas viajam e pelo incentivo a mudanças diárias que todos podemos fazer para uma vida melhor e mais saudável. planeta mais saudável – com os Ecocentros PADI sendo o catalisador para mudanças reais no setor de turismo”, disse a diretora global da marca Julie Andersen.

Aulas de conservação em Red Sea Diving Safaris (PADI)
Instrução de conservação em safaris de mergulho no Mar Vermelho no Egito (PADI)

Os Eco Centros são aqueles reconhecidos pela PADI como empresas que apoiam os objetivos do seu Blueprint for Ocean Action. A agência afirma que o seu objetivo final é conectar os amantes do oceano com os líderes da sustentabilidade na indústria do mergulho “através de uma verificação rigorosa que dê aos viajantes a confiança de que os seus dólares de turismo terão um impacto positivo”.

A verificação leva um ano

A verificação é realizada em conjunto com o Green Fins iniciativa, aplicando três conjuntos de critérios ao longo de um ano para garantir que o centro possa demonstrar um “nível exemplar de melhores práticas ambientais acima e abaixo da superfície”.

Os PADI Eco Centers comprometem-se a adotar e proteger pelo menos um local de mergulho local por meio do programa Adopt the Blue da PADI Aware. Isto significa alargar os esforços locais, tanto de mergulhadores como de não mergulhadores, para limpar o lixo marinho, proteger espécies vulneráveis, restaurar recifes de coral e combater os efeitos das alterações climáticas, na esperança de acelerar a criação de Áreas Marinhas Protegidas (AMP).

A iniciativa envolve a ciência cidadã e a coleta de dados, a defesa de políticas locais e globais e o fornecimento de oportunidades educacionais para todas as idades, afirma a PADI.

O futuro Eco Centro deverá ser um Barbatanas Verdes membro e siga seu código de conduta ambiental. A adesão pode ser obtida através de avaliação presencial ou online, comprometendo-se então a operação de mergulho a realizar pelo menos três ações de conservação.

Em terceiro lugar, os Eco Centros PADI devem comprovar estas ações dentro do Green Fins sistema de classificação. Podem variar desde o ensino de cursos PADI Aware até à realização de iniciativas de ciência cidadã ou limpezas de praias locais, mas o progresso na redução da pegada ambiental do centro tem de ser mensurável e demonstrado.

Os primeiros Eco Centros PADI:

1. Safaris de mergulho no Mar Vermelho, Egito: Com três aldeias ao longo da costa sul de Marsa Alam, a Red Sea Diving Safaris é uma das principais ativistas ambientais do Egito e pioneira no desenvolvimento do turismo sustentável, de acordo com a PADI..

Red Sea Diving Safaris é um dos primeiros 11 PADI Eco Centers (PADI)
Red Sea Diving Safaris é um dos primeiros 11 PADI Eco Centers (PADI)

2. Dive Ninja Expeditions / México: Considerada focada em colmatar lacunas entre turismo, ciência e conservação em Baja, no México, esta operação apoia a comunidade local de formas que vão desde um programa de bolsas de estudo até à investigação marinha, criando oportunidades para os mergulhadores se conectarem e adquirirem competências científicas cidadãs. -conjuntos.

3. Centro de Mergulho Fifth Point / Reino Unido oferece aos mergulhadores a oportunidade de reservar férias de aventura ecológica, diz a PADI, e capacita a geração mais jovem e os profissionais a assumirem um “papel de liderança na criação de mudanças positivas nos oceanos”.

4. Mundo Silencioso/EUA: Integrando esforços de conservação e minimizando multidões, diz-se que esta operação em Key Largo torna a salvação do oceano e o mergulho no Santuário Marinho Nacional de Florida Keys “livres de estresse”. 

5. Excel Scuba / Espanha: Localizado em Tenerife, nas Ilhas Canárias, este centro oferece programas de estágio à comunidade local para que possam melhorar as suas oportunidades de carreira e educar outras pessoas sobre a importância da conservação.

6. Mergulhadores Ceningan / Indonésia: Operando na AMP de Nusa Penida, este centro ganhou vários prêmios de sustentabilidade do setor, diz a PADI, e está classificado como um dos três principais centros verdes do mundo. Fins operadores  

7. Sea Voice Divers / Malásia: Este “pequeno mas poderoso” Centro Ecológico da Malásia também mantém os seus grupos de mergulho pequenos, gere numerosos programas de conservação e incentiva os clientes e membros da equipa a obterem a certificação AWARE Specialist, diz a PADI.

8. Mergulho Elite / Bonaire: Este centro educa e capacita jovens e visitantes locais na proteção costeira e de corais através da especialidade PADI Reef Renewal.

9. Evolução / Filipinas: Diz-se que este pequeno Eco Centro, operado pelo proprietário, na ilha de Malapascua, perto de Cebu, garante que cada passeio seja um mergulho Dive Against Debris.

10. Aventuras de Mergulho / Curaçao: A especialidade PADI Reef Renewal é oferecida juntamente com oportunidades de voluntariado para proteger os recifes de coral locais.

11. Oceanos Ilimitados / Costa Rica: Este centro de mergulho no Pacífico trabalha junto com a organização sem fins lucrativos Marine Conservation Costa Rica para executar um programa de restauração de corais em Quepos, com oportunidades de educação e divulgação para moradores e visitantes.

Red Sea Diving Safaris é um dos primeiros 11 PADI Eco Centers (PADI)

A PADI está pedindo aos mergulhadores que assinem seu salve o oceano comprometem-se no Dia da Terra e comprometem-se a realizar cinco ações de conservação.

Também na Divernet: Procurando Locais de Mergulho para Adotar o Esquema Azul,  PADI se une a criativos para ajudar a salvar os oceanos, Green Fins se torna digital para aumentar o alcance, ‘70% dos mergulhadores entram em contato com o recife’

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

1 Comentário
Mais votados
Recentes mais velho
Comentários em linha
Ver todos os comentários
Khairiyatun
Khairiyatun
meses 11 atrás

Vai Seavoice! Parabéns por ter sido selecionado

Entre em contato

1
0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x