Robô lança luz sobre tubarões-frade

NOTÍCIAS DE MERGULHO

Robô lança luz sobre tubarões-frade

Basker

Foto: NOAA

Um robô subaquático entrou em ação pela primeira vez no Reino Unido para observar o comportamento enigmático dos tubarões-frade nas Hébridas Interiores da Escócia. Há muito se suspeita que a espécie possa se reproduzir ali, e a esperança é que a REMUS SharkCam possa capturar tal evento em filme.

Mas a intenção principal é usar dados oceanográficos e grande angular de alta definição vídeo imagens obtidas pelo veículo subaquático autônomo para ajudar a defender a criação da primeira área protegida do mundo para tubarões-frade.

A SharkCam com profundidade de 100 m foi desenvolvida pela Woods Hole Oceanographic Institution (WHOI) nos EUA, que está financiando o projeto com a Universidade de Exeter, Scottish Natural Heritage (SNH) e WWF/Sky Ocean Rescue.

“Cada vez que implantamos o REMUS SharkCam, aprendemos algo novo sobre as espécies que estamos estudando”, diz Amy Kukulya, engenheira de pesquisa da WHOI e investigadora principal do SharkCam. “Conseguimos remover a camada opaca do oceano e mergulhar em locais nunca antes possíveis com esta tecnologia inovadora, respondendo a perguntas sobre espécies-chave e revelando novas.”

8 agosto 2019

As imagens iniciais tiradas durante os testes de campo em Coll e Tiree, em julho, mostraram tubarões-frade movendo-se pela coluna de água, alimentando-se perto da superfície, mas também surpreendendo a equipe ao passar mais tempo em profundidade do que o esperado.

Os cientistas esperam que, ao analisar os dados e as imagens, combinados com os já fornecidos pelas etiquetas das câmaras e pelas imagens avançadas do sonar, possam aprender mais sobre o comportamento subaquático, as interações sociais e o namoro dos tubarões-frade.

A SNH e a Universidade de Exeter conduzem um projeto de pesquisa e marcação de tubarões-frade desde 2012. “A colaboração deste ano nos permitiu usar uma combinação de tecnologias de câmera e nos deu um vislumbre do comportamento subaquático dos tubarões-frade – uma verdadeira novidade e muito emocionante”, disse a Oficial de Política e Aconselhamento Marítimo do SNH, Dra. Suzanne Henderson.

“As imagens já nos fizeram reavaliar o seu comportamento, com os tubarões parecendo passar muito mais tempo nadando logo acima do fundo do mar do que pensávamos anteriormente. Isso realmente mostra por que é tão importante que as espécies e seu habitat sejam protegidos, designando o Mar das Hébridas como Área Marinha Protegida.”

Com poucas outras partes do mundo onde os tubarões-frade se alimentam em grande número nas águas superficiais todos os anos, uma AMP do Mar das Hébridas é uma das quatro possibilidades atualmente sob consulta na Escócia.

Os outros são Lewis do nordeste, Shiant East Bank e Southern Trench, com outras espécies como as baleias minke, o golfinho de Risso e os habitats do fundo do mar também em mente para proteção.

A consulta vai até 30 de agosto e as opiniões são convidadas SUA PARTICIPAÇÃO FAZ A DIFERENÇA.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x