Nadando em círculos – mas por quê?

NOTÍCIAS DE MERGULHO

Nadando em círculos – mas por quê?

Circulando

Comportamento circulante de diversas megafaunas marinhas. (Foto: Narazaki et al/iScience)

Nadar em círculos é algo que não só os tubarões mas também as tartarugas, os pinguins, as baleias, as focas e muitos outros mamíferos marinhos fazem – e os investigadores têm tentado descobrir porquê.

A tecnologia atual torna possível rastrear com precisão os movimentos da megafauna marinha em três dimensões, e uma equipe internacional liderada por Tomoko Narazaki, da Universidade de Tóquio, tem usado esta abordagem biológica em uma tentativa de resolver o enigma do círculo.

“Descobrimos que uma grande variedade de megafauna marinha apresentava um comportamento circular semelhante, no qual os animais circulavam consecutivamente a uma velocidade relativamente constante mais de duas vezes”, diz Narazaki, que trabalha no Atmosphere & Ocean Research Institute da universidade.

Ela explicou que primeiro observou o comportamento de nidificação de tartarugas verdes, depois de deslocá-las de um lugar para outro em um experimento para estudar suas habilidades de navegação.

“Duvidei dos meus olhos quando vi os dados pela primeira vez porque a tartaruga circula constantemente, como uma máquina!” disse Narazaki. “Quando voltei ao meu laboratório, relatei esta descoberta interessante aos meus colegas, que usam os mesmos registadores de dados 3D para estudar uma vasta gama de taxa de megafauna marinha.”

A constatação de que várias espécies de animais marinhos exibiam praticamente os mesmos movimentos foi surpreendente, até porque circular é uma forma muito ineficiente de se mover em comparação com nadar em linha reta.

Algumas das circulações foram registradas em áreas de alimentação, sugerindo que isso poderia ajudar o animal a encontrar comida. Este pareceu ser o caso quando 272 eventos circulares foram observados em quatro tubarões-tigre marcados no Havaí.

No entanto, descobriu-se que as focas, que se alimentam principalmente à noite, circulam principalmente durante o dia. Um tubarão-tigre macho foi observado circulando para se aproximar de uma fêmea em um aparente ritual de acasalamento, enquanto as evidências em tartarugas marinhas sugeriam que seu movimento em círculos poderia estar ligado à navegação.

“O que mais me surpreendeu foi que as tartarugas-correio realizam um comportamento circular em locais aparentemente importantes para a navegação, como pouco antes da aproximação final ao seu objetivo”, disse Narazaki.

20 Março de 2021

Tal comportamento levou os cientistas a teorizar que circular ajuda os animais a detectar o campo magnético da Terra para os ajudar a navegar, talvez como os submarinos são obrigados a circular durante as observações geomagnéticas.

No entanto, parece possível que a circulação sirva mais do que um propósito, e a equipa quer agora encontrar formas de examinar os movimentos dos animais em relação ao seu estado interno e às condições ambientais. Seu estudo foi publicado na revista iScience.

o maior

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x