Terceiro inquérito, mas a morte contestada permanece um mistério

Bua Ngoen Thongsi.

NOTÍCIAS DE MERGULHO

A morte misteriosa há quase quatro anos de um Mergulhador tailandês na Nova Zelândia foi reexaminada por um terceiro inquérito à luz de novas provas – incluindo alegações de que um membro da tripulação do seu barco de mergulho expressou a esperança de que o seu corpo nunca fosse encontrado.

Bua-Ngoen Thongsi, 37 anos, que morava em Christchurch, na Ilha Sul, desapareceu enquanto mergulhava em busca de lagostins na costa norte de Canterbury, em fevereiro de 2015.

Dois dias depois, seu corpo foi recuperado do fundo do mar a 10 metros de profundidade, a apenas 100 metros de onde ela havia sido vista pela última vez.

Her equipment was found to be fully functioning and her air-cylinder almost full. A medical expert said there was nothing to suggest that she had any health problems.

O primeiro inquérito foi realizado em junho e o caso foi reaberto dois meses depois, com a legista Brigitte Windley expressando preocupações sobre depoimentos conflitantes do capitão do barco e dos membros da tripulação.

Embora a polícia tenha declarado que não seriam feitas novas acusações, foi agora realizado um terceiro inquérito para considerar provas de uma nova testemunha anónima.

According to reports in local press the witness claims to have met one of the crew, an old friend, shortly after Thongsi’s disappearance and been told that “there was nothing we could do for her, we just had to let her go”. The crewman allegedly told his friend that he hoped Thongsi’s body would not be found so that “they can’t work out what happened”.

Eles voltaram a falar depois que o corpo dela foi encontrado, ouviu o inquérito, quando o homem teria dito: “O mar cuidou disso; eles não podem provar nada.”

Foi originalmente relatado que Thongsi ressurgiu reclamando que seu polvo estava vazando ar. O capitão, um mergulhador experiente, resolveu o problema enquanto ela permanecia na água, e um segundo tripulante a guiou até a popa.

Ele a descreveu afundando para trás, sem vida, como uma “boneca de pano” – embora o capitão afirmasse saber que ela estava respirando durante a descida porque viu suas bolhas.

De acordo com a tripulação, quando parecia que Thongsi estava em apuros, o capitão se preparou e mergulhou para encontrá-la. O capitão disse originalmente à polícia que havia ressurgido logo depois porque estava muito escuro para ver qualquer coisa, mas depois mudou sua história, dizendo que embora a visibilidade fosse de até 3m, ele voltou após apenas 30 segundos porque se esqueceu de virar. em seu suprimento de ar. Ele não desceu porque achou que já seria tarde demais.

O legista expressou frustração porque, mesmo depois de três audiências, ainda não estava claro quem tinha esvaziado o BC de Thongsi, por que a busca por ela tinha sido tão breve e por que demorou mais uma hora para que os serviços de emergência fossem chamados. Ela reservou suas descobertas.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x