O principal centro de mergulho Green Fins fica em Malapascua

A equipe Evolution (Fundação Reef-World)
A equipe Evolution (Fundação Reef-World)

Mergulhadores que procuram credenciais ambientais sólidas em um centro de mergulho foram encaminhados na direção do Evolution Beach & Dive Resort, na ilha filipina de Malapascua. O centro acaba de ser anunciado como vencedor do Green Fins Prêmio 2023.

Veja também: Green Fins adiciona incentivos de viagem para mergulhadores

O prêmio é concedido ao operador de turismo marinho – centro de mergulho ou liveaboard – registrado no Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e considerado como tendo causado o menor impacto ambiental em um período de 12 meses. 

Performance is evaluated through a “rigorous and robust“ assessment of business practices, says the Reef-World Foundation, the UK-based charity that co-ordinates the programme across 14 dive-destination countries.

A premiação não era concedida desde 2020 devido à interrupção causada pela pandemia de Covid, mas significa que a Evolution é agora reconhecida como “o melhor Green Fins Member”, says Reef-World. The resort complies with what is “the only internationally recognised environmental standard for marine tourism”, the Green Fins Código de Conduta, e mostra “desempenho ambiental excepcional todos os dias”.

Steps taken to improve sustainability practices at the resort are said to include preventing toxic chemicals such as used oil, cleaning products and sunscreen from entering the ocean, and disposing of all waste responsibly.

A praia do resort Evolution (Reef-World Foundation)
A praia do resort Evolution (Reef-World Foundation)
Resort credenciado The Green Fins (Reef-World Foundation)
The resort (Reef-World Foundation)

The centre consistently provides treinamento for staff and guests on best environmental practices, participates in regular marine-life monitoring and data reporting, and includes environmental information in its pre-dive briefings, says Reef-World.

“Os últimos anos mostraram que a incerteza está sempre ao virar da esquina”, disse o coproprietário do resort, Matt Reed. “Isso nos tornou mais determinados do que nunca na Evolution para garantir que o que podemos controlar seja feito de acordo com os mais altos padrões de ‘melhores práticas’. Não podemos parar as guerras e as pandemias, mas podemos proteger e defender a nossa pequena partícula do globo.”

Opened in 2010 by Reed and David Joyce, the PADI 5* dive resort also provides TDI technical-diving treinamento. It has 16 rooms, a restaurant and the “least authentic Irish bar in the world”.

Tubarão-raposo em Malapascua (Reef-World Foundation)
Tubarão-raposo em Malapascua (Reef-World Foundation)

Malapascua is famous for its daily thresher shark dives and Reef-World says that Evolução tem “uma grande equipa de instrutores e guias recreativos de longa data e uma das unidades de mergulho técnico mais activas do país”.

The resort was described by Reef-World director Chloe Harvey as having been “pivotal” in Green Fins’ development since it joined the programme in 2012. “They are not only an exemplary sustainable dive operation, but also an incredibly valuable voice in our network, helping to drive the collective global industry towards a more sustainable future.”

Barbatanas Verdes currently has 21 active members in the Philippines, including five on Malapascua. Elsewhere in the world there are 32 in Egypt; 15 in Malaysia; 12 in Costa Rica, 12 in Dominican Republic, 10 in Indonesia; 13 in Japan, six in Thailand, five in the Maldives and three in Antigua & Barbuda. 

Reef-World points out that the inactive status of a number of Green Fins members in these and other countries could mean that they been unable to undergo their annual assessments, in many cases because of the pandemic. 

Campeão dos cavalos-marinhos homenageado

Neil Garrick-Maidment (à esquerda) na foto com o presidente honorário Roger Tabor
Neil Garrick-Maidment após receber o prémio das mãos de Roger Tabor do BNA

Outro elogio significativo, neste caso pessoal, foi para Neil Garrick-Maidment, fundador e diretor executivo do Seahorse Trust, com sede no Reino Unido. Ele recebeu o Prêmio David Bellamy da Associação Naturalista Britânica.

Conferido ao “naturalista de campo de distinção” pela sua contribuição e dedicação ao estudo dos cavalos-marinhos ao longo de mais de 40 anos, foi apresentado pelo presidente honorário do BNA, Roger Tabor, no evento anual de prémios da associação no Museu de História Natural de Londres. 

Garrick-Maidment, que é mergulhador e bolseiro do BNA, criou o British Seahorse Survey em 1994, bem como a base de dados nacional de cavalos-marinhos que se transformou no World Seahorse Database Survey. A pesquisa mais longa e contínua desse tipo, conta agora com mais de 3,500 avistamentos registrados em cerca de 50 países. 

Ele montou o Confiança do Cavalo Marinho como organização guarda-chuva em 1999, e é pesquisador visitante do corpo docente de ciência e tecnologia da Universidade de Bournemouth. 

“Devemos aprender o que é necessário para proteger os cavalos-marinhos e os seus habitats contra danos e criar soluções para que os cavalos-marinhos e todas as espécies marinhas possam prosperar”, disse Garrick-Maidment ao receber o prémio. 

Também na Divernet: Mergulhadores informados pagarão para se tornarem ecológicos, Barbatanas verdes são controladas no Japão70% dos mergulhadores entram em contato com o recifeAtualização do Green Fins para atualizar os profissionais de mergulho, £ 66 mil arrecadados para proteger ervas marinhas Studland, Passeios Gratuitos no Curso de Cavalos Marinhos

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x