Pacífico viciado nas ilhas

Recifes, naufrágios e correntes violentas – este destino no Pacífico deixou uma profunda impressão em ELLEN HUSAIN

Existe algo sobre a Mary

BOOOOOOM! vibrações estrondosas de baixa frequência vibram através do meu esterno. É uma sensação estranha, na verdade não desagradável – mas não exatamente agradável. Um pouco como o barulho do baixo em uma pista de dança barulhenta, mas mais emocionante pelo fato de estar a 30 metros de profundidade, em águas azuis.

Estou saindo com um enorme cardume de gigantes trevally nos limites da remota e desabitada Ilha Mary. Não há nenhuma discoteca à vista – por cerca de 150 quilômetros.

O que há, no entanto, muito mais emocionante do que uma casa noturna nas Ilhas Salomão (que são poucas), é Kavachi.

Um vulcão submarino! Pode estar a 40 milhas de distância, mas está disparando. Como uma série de explosões distantes cruzadas por trovões estrondosos, só consigo ouvir o barulho sob as ondas – mas dado o efeito aqui, deve ser ensurdecedor de perto.

Estou chegando ao fim do meu mergulho, mas já houve alguns avistamentos importantes. O enorme cardume de milhares de patudos trevally de 60 cm de comprimento é uma razão por si só para visitar este local.

It’s a shimmering silver mass that shifts and pours in ribbons over the reef, only to ball up again in another spot. Approach slowly and you can be enveloped by it.

Mas essa é apenas uma das atrações de Mary – a ilha parece ser um ponto de encontro com um elenco interessante de personagens.

There’s a bit of current running – nothing extreme, but hooking on means that you can watch the world go. Big dogtooth tuna are a real treat, making appearances on almost every dive, and then there are a few grey reef sharks about in the blue, medium-size schools of barracuda and also something I haven’t seen elsewhere – a school of juvenile grey reefs, each just a metre or so long.

No início são apenas alguns, mas parecem surgir da escuridão até que conto mais de 35 nadando juntos – abrindo caminho para o azul, logo saindo da parede.

Unhooking and rounding the corner of the reef, the booming is more intense, now facing Kavachi more directly. The trevally are up to something.

The school that was split previously on the reef has come together in one giant mass, and moved out into the blue, down-current of the island. Fish are splitting off in pairs, one silver, one now temporarily black – a remarkable transformation.

They’re clearly thinking about spawning. Swimming with them against the flow is draining my tank, so I fight my way back against the current to the reef for a safety stop before surfacing. I’d like to have stayed, but I do get one last treat. Back at the reef the surgeonfish are also spawning, streaking several metres up from the coral before letting out a plume of milt.

Outros peixes avançam para aproveitar ao máximo o evento, e o pargo da meia-noite aspira as nuvens leitosas - revelando por que o macaco foi para o mar e contra a corrente.

Resumindo, é um ótimo mergulho, e Mary Island captura o que são as Ilhas Salomão. Há uma sensação ligeiramente pré-histórica de Lost World aqui, onde você pode esperar o inesperado.

Com mais de 900 ilhas, muitas delas desabitadas, apenas dois liveaboards e alguns operadores terrestres espalhados, é um lugar intrigante, pronto para ser explorado.

Mas, além dos vulcões devastadores e dos cardumes gigantes de peixes prateados, o que mais as Ilhas Salomão oferecem? Bem, a resposta é quase tudo…

Coração do Triângulo Coral

As Ilhas Salomão ficam no canto oriental do Triângulo dos Corais, o centro mundial da biodiversidade de corais. Eles estão a nordeste da Austrália, a leste de PNG e a noroeste de Vanuatu. Existem seis ilhas principais, mas mais de 900 ilhas menores, algumas habitadas, outras não.

Aqui estão algumas das melhores exibições de corais duros que já vi. Intocadas pelo recente branqueamento da vizinha Austrália e de outros lugares, espécies de todas as formas e cores diferentes ficam uma ao lado da outra, numa incrível demonstração de diversificação de nichos.

Um mergulho nas Ilhas Russell revela vistas incríveis de staghorns saudáveis, e mergulhadores entusiasmados que retornam ao convés descrevem unilateralmente as “colinas verdes onduladas da acropora”.

Munda, too, has impressive shallow reefs at Bigo Bigo with myriad colours and forms topping coral canyons in 0-5m of water. You could spend hours on one tank, bewitched in the dancing light. As a former coral-reef scientist this obviously floats my boat, and on surfacing we decide simply to dive the same spot again.

Paraíso dos destroços

Naufrágios geralmente não são minha praia. Prefiro a vida que vive neles e ao seu redor às próprias estruturas.

No entanto, desde aviões a submarinos e navios de guerra, as Ilhas Salomão têm uma variedade tão grande de embarcações interessantes e diferentes, muitas vezes em formas facilmente identificáveis ​​– que até eu fiquei bastante impressionado.

As Ilhas Salomão foram o local da infame Batalha de Guadalcanal, na Segunda Guerra Mundial, entre 2 e 1942, quando tantas embarcações foram afundadas que a rota marítima vizinha é chamada de Iron Bottom Sound.

Com 200 navios e mais de 600 aeronaves espalhadas pelo fundo do mar, é seguro dizer que se você gosta de ferrugem, então veio ao lugar certo.

Para mergulhadores técnicos sérios, existem alguns naufrágios de classe mundial, com o Aaron Ward, a 70m, considerado repleto de armadura, ou o USS Atlanta, material sério, a mais de 95m. Mas para os mais recreativos ainda há muitas opções, desde os dois naufrágios incrivelmente acessíveis na íngreme Praia do Bonegi – a apenas 30 minutos de carro da capital do país.

Imaginativamente chamados de Bonegi 1 e Bonegi 2, um deles (1 ou 2?) Na verdade rompe a superfície da água, a poucos metros da linha da maré.

Lying in 5-35m of water it’s perfect for diving or snorkelling, and has a lot of life around the upper deck and hold.

Talvez mais novidade, porém, sejam as várias aeronaves caídas, muitas das quais, aparentemente milagrosamente, permanecem eretas e razoavelmente intactas no fundo do mar.

There is something impressive about a plane under water, and in the Solomons they come in all shapes and sizes, from a Catalina flying boat and an American B17 Flying Fortress bomber to the surprisingly diminutive Mitsubishi Zeros and Hellcats.

Muitos estão em profundidades facilmente acessíveis, fora de Guadalcanal e Tulaghi. Munda tem uma grande variedade, mas onde quer que você mergulhe geralmente há naufrágios.

The P38 lies disconcertingly just off the end of the Seghe airstrip. Vis is not the best there, and there may be a current running, but the single-seater WW2 fighter is shallow and has an incredible vivid array of soft corals under its wings – take a torch or strobe, or you won’t get the effect.

For those interested in the war there is also an open-air WW2 “museum” on Guadalcanal. There you can see dry versions of several of the crashed planes that you see under water, as well as anti-aircraft guns, tanks and memorabilia rescued from the jungles of the island.

Tubarões e megafauna

Serei completamente honesto aqui – existem lugares melhores para a megafauna. Dito isto, existem alguns tubarões por aí e locais onde você pode vê-los com segurança.

A Ilha Uepi, na lagoa Marovo, é um lugar incrível para ficar, e é praticamente garantido que você verá tubarões enquanto estiver lá. A passagem onde está situada a ilha tem muita ação, com recifes cinzentos locais, e vi um tubarão-martelo no meu primeiro mergulho da visita.

Há também muitos blacktips que ficam perto do cais e grandes cardumes de peixes.

Munda também é conhecida pela oportunidade de ver tubarões-martelo, na temporada, e Shark Point teve algumas das melhores vistas que vi durante toda a minha viagem, com peixes maiores como napoleões e cardumes de peixes-papagaio - um dos meus peixes favoritos.

Cavernas, cavernas e cortes

Uma coisa que as Solomons fazem muito bem é a topografia. Com muito calcário elevado, muitas das falésias da ilha estão repletas de cortes, cavernas e desfiladeiros de coral. Isso proporciona alguns mergulhos realmente bonitos e algumas passagens e passeios divertidos.

De todos eles, Leru Cut é o mais famoso – e por boas razões. Uma fissura vertical que se estende acima e abaixo da superfície e que percorre 50m de volta à ilha, você nada a 10m e emerge no final em uma câmara aberta ao ar, vislumbrando o céu distante acima.

Isso é divertido, mas o que o torna ótimo é a luz. O piso do corte é de areia branca e fina e, olhando para trás, em direção à entrada, os mergulhadores são recortados contra os deslumbrantes raios de luz azul brilhante que sinalizam a entrada. Com o topo do corte sempre aberto ao ar, é um mergulho fácil mas muito bonito.

Além do Corte, há várias outras cavernas e cavernas. Mirror Pool é uma piscina que se abre para uma piscina rasa na selva – às vezes com um crocodilo residente. Infelizmente ele não estava em casa quando mergulhei (ou se ele nos viu, não o vimos), mas mesmo assim é um local lindo. Se a água não estiver perturbada, você poderá olhar pela janela de Snell para as árvores acima.

Outros locais incluem a Caverna Kastom, uma impressionante caverna mais profunda em Russells, que novamente permite que você emerja na selva, mas desta vez através de um haloclino cintilante de água doce.

Munda é famosa por seu mergulho exclusivo, a Caverna do Tubarão Kastom, que começa na piscina da selva e emerge através de um túnel estreito que desce até uma parede e água azul, a cerca de 35m.

O quê mais?

Correntes! Com mais de 900 ilhas, a mudança das marés cria fluxos bastante fortes. Dependendo de onde você mergulha e com quem você mergulha, existem algumas correntes bastante impressionantes.

Most of the operators will have reef hooks, which you can borrow or buy, and hooking on to a wall is a great way to see some of the best fish action – just as long as you keep your máscara em.

Todos os operadores planejarão os mergulhos de acordo com as necessidades dos mergulhadores, por isso não se preocupe se preferir uma experiência mais tranquila, pois também há muitas atividades relaxantes disponíveis.

Outros destaques das Ilhas Salomão incluem cavalos-marinhos pigmeus – Hippocampu denise e bargibanti são vistos regularmente, juntamente com peixes-cachimbo fantasma, manguezais, enormes leques marinhos e corais moles.

As Solomons oferecem oportunidades de mergulho incrivelmente diversas. A visibilidade geralmente é boa, mas nem sempre espere a visão oceânica clara de alguns outros lugares. É também o paraíso dos apreciadores de nudibrânquios, e temas macro, como caranguejos orangotangos e peixes-cachimbo fantasma ornamentados, estão lá se você reservar um tempo para encontrá-los - ou usar um bom guia.

Em terra, as Ilhas Salomão possuem uma cultura fascinante. Fora das três principais “cidades” do tamanho de cidades, são principalmente pequenas aldeias insulares que vivem estilos de vida de subsistência, com aquela sensação de voltar no tempo.

A escultura em madeira é excepcional – com muitas peças inspiradas na vida marinha, vale a pena guardar algum espaço na mala para aquela lembrança da sua viagem ao lado mais selvagem do Pacífico.

ALGUNS PROVEDORES DE MERGULHO NAS ILHAS SALOMÃO

BILIKIKI

Navegando nas águas há quase 30 anos, o Bilikiki é o live aboard mais estabelecido das Ilhas Salomão e uma espécie de instituição. Ela tem um charme próprio. Distribuir sementes e comprar vegetais das aldeias no caminho significa que há sempre produtos frescos a bordo, e ela recebe calorosas boas-vindas das flotilhas de canoas locais onde quer que navegue. Com locais exclusivos acessíveis apenas por barco, o itinerário é repleto de variedade, e ótimos anfitriões significam que o barco é administrado de forma eficiente e bem preparado para os fotógrafos.

Website: Bilikiki Ilhas Salomão

LADO

A Solomon Islands Dive Expeditions (SIDE) é a mais nova operação no cenário do mergulho. A tripulação é jovem, em sua maioria australiana. Mais uma vez, a SIDE visita locais que de outra forma seriam inacessíveis em locais distantes e os escolherá com base nas habilidades do grupo. Muitos são experimentados e testados, mas alguns podem ser exploratórios. Falando em viagens maiores e mais “estilo expedição”, se você gosta de aventura, fique de olho nesse espaço!

Website: Mergulho nas Ilhas Salomão

MERGULHO TULAGI

A Tulagi Dive está sediada na capital, Honiara. Ele mergulha nos numerosos destroços do Iron Bottom Sound, do Bonegis ao Aaron Ward, bem como em locais como os tubos de lava nos Túneis Gêmeos de Tulagi. Neil Yates e Troy estão seriamente envolvidos no lado técnico da vida, então, para mergulhos profundos em naufrágios, eles são seus homens. Eles também oferecem certificação de mergulho e são a operação perfeita se você quiser apenas fazer alguns mergulhos antes de partir para as ilhas mais distantes.

Website: Mergulho em Tulagi

MERGULHO MUNDO

Belinda, que dirige o Dive Munda, é muito divertida e uma das pessoas mais entusiasmadas que já conheci. Há uma grande variedade de mergulhos ao redor de Munda, e a parceria com o Agnes Lodge é uma excelente base acessível, oferecendo aviões, recifes e pelágicos deslumbrantes – e as melhores vistas durante a minha estadia.

Website: Mergulho Munda

MERGULHO GIZO

Dive Gizo also has a range of sites, from a shallow US Hellcat plane to walls, garden eels and corals. There are accommodation options in Gizo town, or Dive Gizo will pick you up from the beautiful Fatboys Resort – just 10 minutes by boat. For non-divers Fatboys also has great shallow snorkelling in the extensive lagoon.

Website: Mergulho Gizo

RESORT ILHA UEPI

Fundada há 30 anos por Grant e Jill Kelly, a Ilha Uepi é um lugar encantador para ficar com um espírito sustentável brilhante, além de oferecer mergulhos fantásticos. Situados junto a um desfiladeiro na enorme e espectacular Lagoa de Marovo, os locais ficam normalmente muito próximos do cais de Uepi – apenas cinco ou 10 minutos de esquife (ou pode mergulhar directamente do cais). Grandes cardumes de peixes, tubarões, raias e às vezes mantas podem ser vistos.

Uepi also does some brilliant day-trips – the Taiyo wreck/Penguin Reef /Babata sinkhole trip is highly recommended. Uepi is probably the best place for anyone wanting to spend time with a partner and still do a couple of dives a day. The island is picture-postcard, with walks and lots of birds and wildlife, and there is excellent snorkelling in the pass.

Website: Resort Ilha de Uepi

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x