PADI se une a criativos para ajudar a salvar oceanos

leão marinho em Galápagos
(Cristina Mittemeier)

Training agência PADI diz que se associou a SeaLegacyName, um coletivo sediado nos EUA de “fotógrafos, cineastas e contadores de histórias que trabalham em nome dos nossos oceanos”. A sua primeira iniciativa conjunta é descrita como “uma campanha popular desenvolvida para desencadear mudanças imediatas e significativas para o nosso planeta azul”.

Veja também: PADI nomeia os primeiros 11 Eco Centros no Dia da Terra

Eles esperam desempenhar um papel na persuasão dos líderes mundiais a adoptarem 2030 como a data limite para a conservação de pelo menos 30% das áreas marítimas globais “através de sistemas de áreas protegidas eficazes, geridos de forma equitativa, ecologicamente representativos e bem interligados”.

Apenas cerca de 5% dos oceanos são actualmente considerados protegidos em algum grau, e os ambientalistas estão a pressionar para que se chegue a um acordo na COP15 da Biodiversidade da ONU, ainda este ano, na China.

Tubarões em Galapgos
(Cristina Mittermeier)

PADI and SeaLegacy have launched their own joint campanha 30×30 para gerar ação entre um público combinado que, segundo eles, inclui milhões de mergulhadores, praticantes de snorkel, conservacionistas e entusiastas dos oceanos. 

“Numa época em que tantas pessoas em todo o mundo estão preocupadas com as alterações climáticas, a perda de biodiversidade, a subida do nível do mar e muito mais, precisamos de canalizar essa ansiedade para a acção”, afirma a bióloga marinha e fotógrafa subaquática Cristina Mittermeier, co-fundadora da SeaLegacy. -fundador e presidente. 

“O oceano oferece muitas das soluções climáticas críticas de que necessitamos, e as áreas marinhas protegidas (AMPs) são uma parte importante disso. As AMP não só protegem as espécies e ecossistemas locais, mas também sequestram carbono, aumentam a resiliência costeira e revitalizam as economias locais.”

Os parceiros afirmam que irão encorajar a criação e a gestão eficaz de AMP e a conservação da biodiversidade, ao mesmo tempo que colaborarão com as comunidades e líderes nas linhas de frente da crise climática.

“Sabemos que a mudança é possível nesta década e este tipo de acção irá ajudar-nos a fazer grandes progressos no sentido de curar o nosso oceano e salvar o nosso planeta”, afirma Mitternmeier. “Uma ótima maneira de participar é assine nossa petição ter a meta 30×30 adotada na Convenção da Biodiversidade.”

peixe sobre o recife
(Shawn Heinrichs)

Ação local

Entretanto Fundação PADI AWARE anunciou os primeiros 16 destinatários de seu 2022 Programa de Subsídios Comunitários do Mission Hub. This is designed to fund PADI dive centres or “mission hubs” and community-based NGOs and charities tackling ocean threats such as climate change, marine debris, habitat loss and species protection.

Grants go to initiatives that directly support PADI’s Projeto para ação oceânica e a Década da Ciência para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

“There are so many PADI dive centres and NGOs driving meaningful local action, often with little or no funding support,” says the foundation’s global director Danna Moore. “To help ensure that these efforts succeed, PADI AWARE is committing 24% of our donations this year to the Community Grant Programme, with a goal of reaching US $1million in funding by 2024.” 

The grants are allocated in five categories. In the current round, six “Coral Restoration” projects cover initiatives from Indonesia to Curaçao and Fiji to Thailand, while three “Vulnerable Species Protection” projects are underway in Malaysia, Ghana and Malta – where the UK-based Confiança do Cavalo Marinho está construindo dados de base sobre spiny (abaixo) e cavalos-marinhos de focinho curto.

cavalo-marinho espinhoso
(Neil Garrick-Empregada)

“Climate Change” covers two projects in Califórnia, with another two “Marine Protected Areas” initiatives in Fiji and the Mediterranean. The three “Marine Debris” projects are based in Florida, Washington and Bali.

As inscrições para o segundo dos três ciclos de bolsas 2021/22 encerram hoje (22 de abril), com a próxima rodada começando em outubro.

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x