O outro lado do NEGROS

arquivo – Extremo OrienteO outro lado do NEGROS

So which would you prefer – a marine sanctuary that’s so remote it gets abused but you have it all to yourself, or one that’s working so well it attracts hordes of divers? LISA COLLINS tries a bit of both in the Philippines

CHEGANDO EM BACOLOD num pequeno avião vindo de Manila, fiquei surpreendido com o quão ordenada, arrumada, limpa e civilizada era esta pequena cidade depois da enorme e extensa metrópole de Manila e, do outro lado da Ilha de Negros, da cidade turística ligeiramente degradada de Dumaguete, o famoso centro de mergulhadores.
Em nosso microônibus com ar-condicionado, fizemos um passeio pela cidade, incluindo uma visita a uma loja que serve frango frito, pelo qual Bacolod é famoso. Seguiram-se visitas a duas casas coloniais históricas hoje transformadas em museus, e a uma incrível confeitaria e sorveteria.
Quem já esteve nas Filipinas sabe que os filipinos gostam muito de doces, e a viagem quase valeu a pena só pelos bolos!
Por fim, empanturrados e um pouco enjoados, fizemos uma viagem de 2.5 horas para o sul, passando por uma zona rural interessante, até um pequeno vilarejo chamado Punta Bulata.
Here was located a hidden gem of a dive-resort. Privately owned by the Lopez family, it sits on 20 hectares of hills and a tropical beach on the left side of the heel of the southern coast of Negros facing the Sulu Sea and Danjugan Island Marine Sanctuary – a project of the Philippine Reef and Rainforest Conservation Foundation Inc.
Quando chegamos já estava escuro, então só pudemos apreciar a beleza e o afastamento do local na manhã seguinte.
Acordando em uma cama muito confortável ao som de lagartixas acasalando e pássaros cantando, olhamos da nossa varanda para uma bela área gramada para um oceano azul-turquesa, calmo e claro.

PODEMOS VER O BARCO DE MERGULHO ancorados em águas rasas a cerca de 200m da costa. Entusiasmados com o mergulho, tivemos que ser avisados ​​para não apressarmos o café da manhã, pois teríamos que esperar até a maré subir antes de podermos caminhar até o barco. Não havia cais – os problemas logísticos de construir um por tempo suficiente ainda não tinham sido superados.
As we ate our delicious food, we watched as boat-boys carried all our dive-gear out for us. Eventually we waded out, me in my flip-flops, as I had forgotten to pack my reef shoes.
O barco bem equipado foi projetado para mergulho pelo gerente do centro de mergulho, Thomas Lopez, e foi construído por moradores locais. Com muito espaço para relaxar, observamos o fundo arenoso enquanto deslizávamos para águas mais profundas.
Durante a maior parte da viagem ainda pudemos ver o fundo claramente, embora a profundidade fosse de pelo menos 20m.
Na borda da parede, o fundo descia deixando um azul profundo e vívido. Mal podia esperar para ver se a visibilidade debaixo d'água era tão boa quanto eu esperava.
Sendo tão remoto, não havia outros centros de mergulho além de Punta Bulata por muitos quilômetros, então parecia que o oceano era só nosso para explorar.
Sem necessidade de um wetsuit in the 29° water, we were kitted up in minutes and giant-striding off the side to dive the promisingly named Manta Point.
Envolvido pela carícia da água, sentindo-se de alguma forma livre sem wetsuit, fiquei realmente surpreso com a clareza.
Soft corals of many colours assaulted my eyes as we descended to the top of the reef. Swarming with anthias and silversides, the reef seemed so alive.
Descendo pela borda da parede, fomos subitamente atingidos por uma termoclina fria, e a água ficou verde como uma sopa aos 24m. Parecia um fenômeno estranho ali. A temperatura caiu uns bons 3°, e de repente eu queria meu wetsuit.
Thinking that the plankton bloom causing the green water might produce manta rays, I held out as long as I could before ascending slightly to skim the top of the thermocline.
A large Napoleon wrasse approached but swam away before getting too close. Sadly no manta materialised, and it was then that I noticed that, Napoleon apart, there didn’t seem to be any fish larger than a small grouper.
We motored a short distance in the boat to a dive-site just off Turtle Head Island in the middle of the sanctuary, and descended a sloping wall filled to the brim with soft corals. At around 18m we hit another thermocline. This time, keeping just above it, I enjoyed the slight current pushing us around the reef.
We were told that the current could get quite strong at times, but we experienced only a gentle one, just enough to give us a helping hand, and not enough to wear us out when swimming against it. Clouds of squarespot anthias and panda and pyramid butterflyfish darted about the reef. Again, I noticed a lack of larger fish.
Voltamos para um almoço tardio e um descanso em vez de tentar um terceiro mergulho, pois estávamos muito atrasados ​​para partir pela manhã enquanto esperávamos a maré.
A maré estava um pouco mais alta quando voltamos, então um pequeno RIB pôde ser lançado para nos buscar no barco de mergulho maior.

O PRÓXIMO DIA, decidiu-se dirigir cinco minutos pela estrada até uma mina de cobre abandonada, onde o barco de mergulho esperava perto de um cais. Ao lado havia uma enorme estrutura de pilar que sobrou de quando o cobre foi trazido das colinas e carregado em navios porta-contêineres. Comentei que este parecia um ótimo local de mergulho e fiquei feliz em saber que seria o último mergulho do dia.
Enquanto isso, Thomas e Marco, nosso experiente guia de mergulho que descobriu muitos dos locais da região, decidiram experimentar uma área da parede onde nunca haviam mergulhado antes. Thomas ficou chateado por não mergulhar conosco, mas rompeu o tímpano e foi impedido de entrar na água.
Under water we found more fantastic visibility and lots of small schooling fish performing a ballet over the reef top.
Descendo pela borda da parede, vimos enormes leques marinhos e uma abundância de corais moles. Virei as costas à corrente muito fraca para estudar os leques numa tentativa vã de encontrar cavalos-marinhos pigmeus.
Foi um belo mergulho colorido, com muitos peixes pequenos.
Decidi, assim que voltei à superfície, perguntar a Thomas e Marco sobre isso. Este era um santuário marinho, com supostamente 572 espécies de peixes, então onde estavam os maiores?
Marco told me that locals used to carry out illegal compressor spear-fishing on quite a large scale (and probably still do to a small degree).
When the mine closed, the displaced workers embarked on destructive fishing practices using blasting and poison. Along with several major typhoons in the area, the reef suffered considerably.
Depois de transformada em santuário marinho em 1994, as coisas melhoraram, mas a área protegida era relativamente pequena e as áreas circundantes não estavam restritas às frotas pesqueiras.
Além disso, como o santuário era bastante remoto, o policiamento poderia ser difícil.
I felt frustrated that efforts made to increase the health of the reef should be relatively in vain. The soft corals had thrived, but the larger fish had not.
Marco went even further by telling me that neither sharks nor manta rays had been seen in the area for decades. So much for my hopes of seeing a ray at Manta Point!
Durante nosso intervalo na superfície, fomos levados para uma pequena e pitoresca ilha próxima, de propriedade da esposa de Thomas, Martina. A Ilha Agutayan tem uma pequena casa com dois quartos básicos que podem ser alugados durante a noite para uma experiência romântica “Robinson Crusoe”.
Martina nos preparou um almoço simples com especialidades locais – e foi um dos melhores intervalos de superfície que experimentei em meus 20 anos de mergulho.

DEPOIS DO ALMOÇO, we were taken to one of two wrecks in the area. Julian’s Wreck was a small cargo ship that sank in the 1980s when it lost power and drifted onto the reef. It sits at only 7.5m, the top breaking the surface at low tide.
Coberto por corais e vida marinha, era o tipo de pequeno naufrágio que você poderia passar horas explorando. Pequenas criaturas pareciam estar por toda parte, e encontramos um peixe-escorpião vermelho e laranja muito incomum, com manchas amarelas brilhantes.
Como prometido, completamos o mergulho do dia na estrutura do poste, batizada de Mad Max por Thomas e Marco por sua semelhança com as estruturas dos filmes Mad Max.
Ao entrar, pude ver imediatamente o que esperava. A água estava muito clara e as pernas do pilar fervilhavam de cardumes de peixes. As pernas macias cobertas de coral levaram-nos por uma encosta arenosa até cerca de 12m.
Explorando as rochas em redor da base dos pilares, encontrámos numerosos peixes-escorpião, peixes-pedra e peixes-leão, bem como muitas estrelas-do-mar.
Examinando mais de perto as pernas, encontramos um peixe-rã pintado e um grande peixe-rã preto. O enxame de peixes-prateados balançava em torno das pernas em padrões sempre mutáveis. Um refúgio para a vida macro também, as pernas foram muito além das minhas expectativas.
Era hora de deixar Punta Bulata para passar algumas noites no maravilhosamente luxuoso Atmosphere Resort, nos arredores de Dauin, perto de Dumaguete. Depois da paz e tranquilidade de Punta Bulata e seus locais de mergulho, visitar a Ilha Apo, a meia hora de barco do Atmosphere, foi um choque para o sistema.
Eu tinha visitado Apo há vários anos, quando ainda era um paraíso relativamente desconhecido para mergulhadores e o nosso era o único barco de mergulho que existia. Agora contei mais de 15 barcos de mergulho e centenas de mergulhadores e praticantes de snorkel.
As tripulações dos barcos se comunicaram, entretanto, poucos barcos mergulharam no mesmo local ao mesmo tempo.

APO ATENDE MINHA NECESSIDADE para peixes maiores, com pequenos cardumes de macacos e pargos, então o santuário marinho que cerca esta ilha estava obviamente começando a funcionar.
The topography around Apo is a combination of reef blocks, white sandy spits and walls. Sulphur bubbles can be spotted burping out of the sand where jets of volcano-heated water can give you a shock if you get too close.
No nosso segundo mergulho lá, vimos um grande número de tartarugas verdes e de pente e cobras marinhas de três bandas caçando.
We decided on our last dive day to check out Atmosphere’s house reef, accessed from the beach in front of the resort. Following our excellent guide, we found a plethora of tiny subjects. Everywhere we looked, we spotted miniature painted frogfish. Our guide even found a miniscule black baby frogfish the size of my thumbnail, hidden among soft coral.
Filefish minúsculo, camarão louva-a-deus, camarão Pederson, peixe-escorpião-folha e muito mais feitos para o sonho de qualquer amante do macro.
Finalmente, com o ar e o tempo de descompressão esgotados, nadamos relutantemente pela encosta arenosa em direção à costa para fazer nossa parada de segurança.
There at 5m, was an unusual type of sea-snake I had never seen before, with a black head and broken yellow stripes. It looked quite fearsome, though back on shore I was told it was one of the only types of non-venomous sea-snake.
Um ssssssuper final para uma viagem sssssexcelente!

ARQUIVO DE FATOS
CHEGANDO LA: Voos internacionais para Manila ou Cebu via Hong Kong com a Cathay Pacific, e voos diretos de Londres para Manila com a Philippine Airlines. Cebu Pacific voa para Bacolod via Manila ou Cebu. Voos de Dumaguete com Cebu Pacific ou Philippine Airlines Express para Manila.
MERGULHO E ALOJAMENTO: Punta Bulata, www.punta bulata.com, Atmosphere Resort, www.atmosphereresorts.com
QUANDO IR: Negros tem duas estações – chuvosa de junho a novembro e seca de dezembro a maio. Os meses mais frios são dezembro e janeiro, por volta de 29°, e maio mais quente, por volta de 33-34°. A temporada de tufões vai de junho a setembro. As temperaturas da água variam de 26° de dezembro a março a 30° de maio a junho.
MOEDA: Peso filipino.
PREÇOS: Voos a partir de £ 680 ida e volta. Quartos (dois compartilhados) em Punta Bulata a partir de cerca de £ 40 por noite, suítes no Atmosphere Resort (acomodando três) a partir de cerca de £ 170 por noite.
INFORMAÇÕES PARA VISITANTES: www.morefunphilippines.co.uk

Apareceu no DIVER julho de 2016

VAMOS MANTER CONTATO!

Receba um resumo semanal de todas as notícias e artigos da Divernet Máscara de mergulho
Não fazemos spam! Leia nosso política de privacidade para mais informações.
Subscrever
Receber por
convidado

0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Entre em contato

0
Adoraria seus pensamentos, por favor, comente.x